Desafeto de Dana White afirma que dirigente só tem a ganhar com sua estreia; entenda

Ben Askren é ex-campeão dos meio-médios do ONE e do Bellator – Diego Ribas

Ben Askren chegou ao UFC no final de 2018, após uma troca histórica entre organizações, que também levou Demetrious Johnson ao ONE. Apesar de ter assinado contrato há aproximadamente quatro meses, o americano só vai estrear no show do próximo sábado (2), quando enfrentará Robbie Lawler, em Las Vegas (EUA). E, independentemente do resultado do confronto, ‘Funky’ apontou que Dana White – presidente do Ultimate e antigo desafeto do lutador – só terá a ganhar com o duelo, tanto se ele ganhar, quanto se perder.

Em entrevista coletiva durante o media day dessa quarta-feira (27), que contou com a presença da Ag Fight, o ex-campeão dos meio-médios (77 kg) do Bellator e do ONE projetou que figurará entre os principais atletas da organização em caso de vitória. Isso porque Lawler é o antigo detentor do cinturão da categoria e atualmente ocupa o sexto lugar no ranking. Deste modo, um triunfo de Ben provavelmente colocaria o lutador no top 10 da divisão.

“Acho que é um ótimo negócio para ele (Dana White). Se eu for espancado, ele terá um sorriso no rosto porque eu levei uma surra. Se eu ganhar, eu viro uma grande estrela imediatamente, o que não é ruim para ele também. Então, essa luta é garantia de algo bom para ele, foi inteligente da parte dele escalar”, explicou.

Robbie conquistou o cinturão do UFC em 2014, após bater Johny Hendricks. Depois disso, defendeu o título com sucesso em duas oportunidades, antes de sucumbir diante do atual campeão, Tyron Woodley. Por esse feito, Askren elegeu o americano como um bom adversário e já previu quem pretende enfrentar em seu próximo desafio.

“Lawler é um grande lutador, as pessoas amam ele, é um grande negócio. Se teriam lutas que me agradariam mais? Se essa é a pergunta, sim, teriam. Mas do ponto de vista técnico e de popularidade, ele está no topo, fica cada vez melhor, tem uma grande história e é bem popular. Então acho que posso usar isso a meu favor. (…) Vou lutar contra Jorge Masvidal ou Darren Till. O vencedor desse combate”, projetou.

Aos 34 anos, Askren chegou ao UFC em outubro de 2018, após ficar mais de um ano afastado dos combates. Na ocasião, o ex-campeão dos pesos-moscas (57 kg) Demetrious Johnson deixou o Ultimate rumo ao ONE Championship, para que ‘Funky’ fizesse o caminho inverso. Ao longo da carreira profissional no MMA, Ben somou, até o momento, um cartel invicto com 18 vitórias e uma luta sem resultado.

Deixar uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *