Darren Till justifica declarações sobre “não se importar” com filha e namorada grávida

Darren Till morou no Brasil por quatro anos – Marcel Alcântara

As declarações polêmicas de Darren Till após o UFC 227, evento no qual marcou presença como convidado da organização, praticamente o obrigaram a tentar explicar o que quis dizer. Na ocasião, ele afirmou “não se importar” com a filha, que mora no Brasil, e a namorada, que está grávida de sete meses, porque todo o seu foco está na luta contra Tyron Woodley no UFC 228, válida pelo cinturão meio-médio (77 kg) do Ultimate.

Em entrevista ao programa ‘Obviously Fight Talk’, exibido no YouTube, Till minimizou a reação negativa às suas palavras e declarou que “as pessoas simplesmente querem ficar ofendidas”. O britânico afirmou que sua família está ao lado dele, mas reforçou que, “até 8 de setembro”, quando disputará o título, deve mesmo ser egoísta.

“Engraçado, não li o que as pessoas estão dizendo, mas minha namorada está aqui do meu lado, rindo. É o tipo de coisa que minha namorada ri, mas ofende homens e mulheres crescidos. É engraçado. Não os afeta”, falou, em referência a própria família.

“Minha namorada e minha filha sabem o que é o quê. Ela [a namorada] estava perto de mim quando eu estava dando aquela entrevista. E ela estava rindo. Algumas pessoas precisam parar de tentar ficar ofendidas. Tudo bem, pode ter saído como se eu não me importasse, mas, agora, trata-se de mim até 8 de setembro. Eu tenho que ser egoísta. Depois da luta, todo mundo sabe: tempo livre, férias, ver minha filha… As pessoas simplesmente querem ficar ofendidas”, criticou, segundo transcrição do site ‘MMA Fighting’.

De acordo com Till, parte dos ataques que recebeu é resultado do desconhecimento do torcedor em relação aos esforços que os atletas têm de fazer para se manter no topo do MMA mundial. O britânico lembrou ainda do início da carreira, quando teria chegado a passar fome.

“As pessoas não sabem [o que custa ser um lutador de elite]. Em uma questão de cinco semanas, todo o trabalho da minha vida vai me levar àquele momento, são 15 anos construindo. Não chegaria aqui sem ser egoísta. Estou trabalhando muito duro. Tive obstáculos no caminho. Houve dias em que eu não pude comer. Eu me doei a vida toda para esta luta, e agora está valendo a pena. As pessoas simplesmente não entendem como funciona a luta em alto nível. Eles procuram uma oportunidade de ficarem ofendidos. São apenas trolls de internet que não fazem ideia”, falou.

Till tem 18 lutas profissionais em cinco anos de carreira. Foram 17 vitórias e um empate, em sua segunda aparição no UFC, diante do dinamarquês Nicolas Dalby. Na maior organização de MMA do mundo, já foram cinco triunfos — o último contra Stephen Thompson, em maio.

Deixar uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.