Dana White rouba a cena em coletiva e dá ‘puxão de orelha’ em quem recusa lutas

Dana White mandou um recado direto a todos os lutadores do UFC – Diego Ribas

Realizada nesta sexta-feira (1º) em Las Vegas (EUA), a coletiva de imprensa para o UFC 236 contou com um puxão de orelha de Dana White, que criticou abertamente alguns atletas por terem recusado importantes disputas na companhia. Tal postura costuma acarretar mudanças de planos de última hora na empresa.

Apresentando os quatro atletas das lutas principais do show agendado para o dia 13 de abril, Dana White não se conteve quando foi questionado sobre a “furada de fila” que Tony Ferguson sofreu. Afinal de contras, o ex-campeão interino dos pesos-leves (70 kg) era esperado para medir forças com Max Holloway, ex-número um dos penas (66 kg) que acaba de subir de divisão. Sem razão aparente para a recusa, o veterano perdeu lugar para Dustin Poirier, E tal cenário incomodou Dana White.

“Olha, era para ele estar lutando aqui, mas ele não quis a luta. Não podemos forçar ninguém a aceitar a luta. Mas oferecemos para ele, e ele recusou”, narrou Dana White, antes de comentar a situação de Colby Covington, outro ex-campeão interino que teria recusado participar de uma disputa pelo cinturão linear.

“As pessoas acham que eu odeio essa garoto, mas eu gosto dele. Conversamos outro dia, mas o fato é que ele recuou a luta”, provocou o cartola se referindo ao episódio em que o falastrão  pediu mais tempo para treinar antes de medir forças com o então campeão do UFC Tyron Woodley. Sem pensar duas vezes, Dana White retirou seu título.

Após expor o cenário dos atletas, Dana voltou a garantir que há espaço para qualquer competidor um seu evento, desde que haja disposição para o mesmo não recusar desafios.