Dana White evita garantir vaga de desafiante a Ngannou e Benavidez

Ngannou vem de triunfo marcante sobre Júnior ‘Cigano’ – Diego Ribas

Dana White anda um pouco mais cauteloso do que de costume. Conhecido pelas declarações marcantes e, por vezes, precipitadas, o presidente do Ultimate freou as expectativas dos principais vencedores do UFC Minneapolis, realizado no último sábado (29). Apesar de Francis Ngannou e Joseph Benavidez terem vencido lutas contra adversários que disputavam com eles o cargo de próximo desafiante às categorias dos pesados e dos moscas (57 kg), o dirigente se apressou em não garantir nada aos dois atletas.

Durante o programa pós-show do UFC na emissora americana ‘ESPN’, Dana afirmou que não pode garantir um ‘title shot’ para Ngannou, uma vez que a situação dos pesos-pesados para o segundo semestre deste ano ainda é uma incógnita. Como Daniel Cormier enfrentará Stipe Miocic no dia 17 de agosto e tem falado em aposentadoria, o cartola do Ultimate afirmou que há muitas variáveis que podem influenciar no cenário da divisão.

“A luta tem que acontecer primeiro. Stipe e Cormier têm de lutar. Quem vencer, como vão sair daquela luta, o que Cormier quer fazer depois se ele vencer… Então, há uma série de coisas que interferem no que haverá em seguida. Não é fácil tipo: ‘Venci hoje, sou o próximo’. E sabemos disso. Eu passo por isso toda vez que há uma luta”, declarou.

Benavidez, por sua vez, garantiu o cargo de número 1 da categoria dos moscas depois de nocautear Jussier ‘Formiga’ pela segunda vez na carreira. Mas há dois pontos que podem frustrar o americano: um é a iminência do fim da divisão, que é negada nas palavras, mas incentivada nas ações do Ultimate; o outro é a lesão no ombro do campeão Henry Cejudo, que deve afastá-lo do octógono até o ano que vem. Dana comentou sobre este último fator.

“Isso definitivamente não é bom para Benavidez. Ele vai estar neste período de espera, mas sei que Cejudo quer defender o cinturão (dos moscas). Benavidez foi muito bem hoje. Ele sofreu no primeiro round, ficou com dois cortes muito feios em lugares muito ruins. Mas ele não deixou aquilo entrar na cabeça dele e não jogou fora sua estratégia, acertando aquele ótimo chute no rosto. Benavidez é um cara que está nesta empresa há muito tempo, um cara que trabalha duro, que faz o que precisa ser feito. É bom vê-lo vencer esta noite contra um adversário muito duro e chegar à posição em que ele está agora”, analisou.

Diante de Júnior ‘Cigano’, no UFC Minneapolis, Ngannou conquistou a terceira vitória consecutiva. Antes, ele nocauteou Curtis Blaydes e Cain Velasquez. Benavidez também emendou o terceiro triunfo. Lutador do ‘Team Alpha Male’, Joseph só perdeu um combate desde 2014.