Dana White elogia postura de Anthony Smith em derrota para Jon Jones

Anthony Smith foi dominado por todos os cinco rounds da disputa – Rigel Salazar

A luta principal do UFC 235 contou com um embate pouco movimentado e por certas vezes truncado, que terminou por coroar Jon Jones com mais uma defesa de título bem sucedida . No entanto, o domínio imposto pelo veterano esteve em jogo quando, no quarto round, ‘Bones’ aplicou uma joelhada ilegal.

Na sequência, Smith pediu um tempo para poder respirar, enquanto o telão mostrava seguidamente o replay do golpe aplicado. Nesse momento, se o desafiante tivesse alegado que não poderia continuar por conta do golpe ilegal que havia sofrido, a disputa seria interrompida e ele seria declarado o vencedor.

“É sempre difícil quando alguém faz isso. Mas seria traiçoeiro vencer a luta assim. Se não estiver machucado e tentar vencer a luta dessa forma, sem estar machucado. Você não venceria a luta. Respeito muito o Smith por ficar de pé. Ele poderia ter feito. O árbitro fez bom trabalho tirando dois pontos também”, narrou durante a coletiva de imprensa após o evento.

Depois de escolher a postura que mais tarde lhe renderia elogios de Dana White, Smith ainda retornou para o quinto assalto e voltou a ser dominado por Bones, que garantiu o triunfo por decisão unânime dos jurados.