Dana White aprova interrupção médica e descarta revanche Nate vs Masvidal

Jorge Masvidal venceu NAte Diaz no main event do UFC 244 – Jason Silva/ PXImages

Grande anticlímax da noite do UFC 244, evento realizado na cidade de Nova York (EUA) no último sábado (2), a luta principal, que colocou frente a frente Nate Diaz e Jorge Masvidal, gerou vaias da torcida presente no ginásio Madison Square Garden. No entanto, logo após o show, o médico responsável pela interrupção do confronto ganhou aval do próprio Dana White.

Em conversa com jornalistas logo após o evento, Dana White destacou que, ao ver Nate Diaz de perto após o término do evento, ficou espantado com o tamanho do corte e com a quantidade de sangue que saía do rosto do atleta. Por isso, mesmo reconhecendo a bravura do atleta e a imnportância de agradar a torcida, o presidente do UFC afirmou que o médico acertou ao interromper a disputa no intervalo do terceiro para o quarto assalto.

“Quando eu falei com o Nate e olhei para seu rosto, sua sobrancelha estava literalmente caindo. E ele tinha outro corte embaixo do olho. A luta provavelmente devia ter sido parada. O Nate poderia continuar lutando? O Nate queria continuar lutando? Sim, é por isso que amamos ele. Mas ele provavelmente não deveria”, narrou diante dos jornalistas presentes ao final do show.

Questionado sobre a possibilidade de uma revanche imediata entre os atletas, que foi ventilada ainda no octógono pelos protagonistas da noite, ser casada para Las Vegas (EUA) no início de 2020, o cartola foi pragmático em negar. Desta forma, o banho de água fria nos fãs, que já reprovaram a forma como a disputa foin encerrada, será dobrado.

“Não, essa revanche não me interessa… Recebi mensagens sobre o Nate ser um lutador de rounds finais, que se a luta tivesse continuado ela poderia ser diferente. Mas ela não conitinuou. O Masvidal foi dominante, ele foi excelente durante o ano inteiro. Acho que ele têm grandes opções pela frente”, finalizou o dirigente.