Dana White afasta retorno de ex-campeão do UFC: “Não sei se Ferguson está pronto”

Tony Ferguson era visto como uma das principais ameaças ao reinado de Khabib – Diego Ribas

Campeão interino peso-leve (70 kg) em 2017, Tony Ferguson sofreu uma grave lesão que o afastou dos octógonos por um ano. Em outubro passado, o lutador retornou em grande estilo para superar Anthony Pettis e conquistar sua 11ª vitória consecutiva. E agora, ‘El Cucuy’, como é conhecido, está de olho em Dustin Poirier – mas a possibilidade foi deixada de lado por Dana White.

Isso porque, no início deste ano Ferguson apresentou diversos sintomas de confusão mental. O quadro era tão preocupante que sua esposa se sentiu ameaçada e pediu uma medida protetiva contra o atleta. E, apesar de Tony aparentar estar recuperado através de suas redes sociais, as declarações do ex-campeão interino ainda não convenceram Dana White por completo.

“Não sei se o Tony está pronto para lutar, não sei até que ponto isso (possível diagnóstico) está preciso. Até porque nós não mandamos ninguém para avaliá-lo ainda. Essa era a luta dele (Ferguson). Era para ser entre ele e Max. Essa era a luta dele e ele recusou. Deixamos bem claro que o vencedor lutaria pelo título, era o acordo”, opinou o chefão do Ultimate, de acordo com o site ‘MMA Junkie’.

Outro cenário favorável para Tony seria enfrentar Khabib Nurmagomedov – contra quem já foi escalado diversas vezes, apesar da luta nunca ter saído do papel. No entanto, conforme o próprio Dana White garantiu durante a coletiva de imprensa do UFC 236, o campeão russo enfrentará Poirier em seguida, provavelmente em agosto deste ano pela unificação dos cinturões pesos-leves.