‘Cyborg’ pede código de conduta ao UFC após ‘barraco virtual’ entre Conor e Khabib

Cristiane Justino, a ‘Cyborg’, é ex-campeã dos pesos-penas (66 kg) do UFC – Fábio Oberlaender

A troca de ofensas entre Conor McGregor e Khabib Nurmagomedov nas redes sociais continua a gerar repercussão. Após Dana White, presidente do UFC, denominar como “inaceitável” a atitude dos lutadores, Cris ‘Cyborg’ também se posicionou contra o ‘trash talk’ que passa dos limites e clamou por um código de conduta entre os atletas da organização.

Por meio de publicação em seu perfil no Twitter (veja abaixo ou clique aqui), ‘Cyborg’ explicou que em outras grandes ligas esportivas existiriam normas para os atletas se posicionarem nas redes sociais. Isso porque, mesmo quando não estão atuando, os lutadores representam a organização e poderiam servir de mau exemplo para os fãs, conforme ressaltou a ex-campeã dos pesos-penas (66 kg).

“Às vezes eu desejo que os atletas do UFC fossem regidos por um código de conduta similar ao que seguem os atletas da NFL (liga de futebol americano), NBA (liga de basquete), MLB (liga de beisebol) no que diz respeito às coisas que eles dizem online. Agora que o esporte está ligado à ESPN (emissora do UFC nos EUA), nós estamos nas casas de mais crianças! Precisamos nos unir e não dividir… É para isso que servem os esportes!”, escreveu.

Ao longo desta semana, McGregor e Khabib protagonizaram um ‘barraco’ virtual no Twitter. As provocações entre os lutadores foram desde ofensa religiosa até acusação de estupro. Deste modo, Dana White se viu obrigado a emitir um comunicado no site oficial do UFC, em que afirmou que tomaria as “medidas necessárias” em relação ao problema.

Sem contrato com o UFC desde março, ‘Cyborg’ ainda não se posicionou sobre o que pretende fazer daqui para frente na carreira. Ex-campeã do Ultimate, do Invicta e do Strikeforce, a peso-pena recentemente chegou a cogitar seguir os passos de Ronda Rousey e migrar para a WWE (maior liga de telecatch).