Cris ‘Cyborg’ recebe 45 dias de suspensão médica após derrota no UFC 232

Cyborg não perdia uma luta como profissional desde 2005 – Diego Ribas

Nocauteada em apenas 51 segundos pela compatriota Amanda Nunes no show do dia 29 de dezembro, a ex-campeã do UFC Cris ‘Cyborg’ ficará sem competir por no mínimo 45 dias. E quem estipulou essa prazo foi a própria Comissão Atlética de Nevada.

Como de costume após cada show, os médicos da entidade impuseram alguns ganchos médicos como forma de prevenção à saúde dos atletas. E por ter sofrido alguns knockdowns antes do árbitro encerrar a disputa, a brasileira recebeu o gancho de 45 dias. Mas poderia ter sido pior.

Na mesma noite do UFC 232, cinco atletas receberam 180 dias de suspensão médica. Foi o caso de Walt Harris, Andrei Arlovski, Douglas Silva de Andrade, Curtis Millender, Siyar Bahadurzada, que precisarão ser liberados por médicos especialistas em suas lesões caso queiram competir antes dos seis meses estipulados.

Além desses atletas, Ilir Latifi e Alexander Volkanovski receberam 60 dias cada um, enquanto Cyborg liderou o grupo de lutadores que receberam 45 dias de gancho: Alexander Gustafssson, Chad Mendes, Cat Zingano e Bevon Lewis completam a lista.

Deixar uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.