Companheiro de McGregor chama desafeto do irlandês para luta de boxe sem luvas

O ex-boxeador Paulie Malignaggi foi anunciado na semana passada como a mais nova aquisição do Bare Knuckle Fighting Championship (BKFC), evento de boxe sem luvas que já havia contratado Artem Lobov, parceiro de treinos de Conor McGregor — desafeto do ex-pugilista. Sendo assim, as provocações já começaram. Depois de o americano desafiar ‘The Notorious’ a encará-lo de mãos limpas no evento — algo cuja realização é, no mínimo, muito improvável —, o russo chamou a responsabilidade para si e desafiou Malignaggi para um duelo.

A rivalidade entre Paulie e Conor tem origem na preparação para a luta do irlandês contra Floyd Mayweather. Malignaggi participou dos treinamentos de McGregor e foi parceiro de sparring do ex-campeão do UFC, mas se irritou com a divulgação de uma foto em que aparecia no chão, após um knockdown aplicado pelo lutador de MMA. Desde então, o americano tenta chamar a atenção de ‘The Notorious’ sem muito sucesso. Lobov deu a sua versão do porquê de isso acontecer.

“Claro, desafiar Conor vai gerar muito mais atenção da mídia do que me desafiar. Então ele fez isso. Mas, sejamos francos: Conor enfrentou Mayweather em uma luta de boxe; onde está Mayweather e onde está Paulie Malignaggi? Malignaggi não está no nível de Conor. Então, me desculpe por isso, Paulie, mas estou ansioso para encontrá-lo no ringue e para quebrar seu maxilar”, falou, em entrevista ao site da emissora russa ‘RT’.

Artem ainda questionou a qualidade dos atletas enfrentados por Malignaggi em grande parte de sua carreira no pugilismo. Segundo o russo — que tem, no MMA, o nada brilhante cartel de 13 vitórias, 15 derrotas, um empate e um ‘no contest’ —, Paulie construiu sua história no boxe lutando contra adversários de baixo nível.

“Quem são aqueles 20 primeiros caras que ele venceu? Quem são aqueles caras? É a típica mentalidade de boxe: cartel fabricado. Eles te colocam para enfrentar caras que jamais conseguirão vencer, que sequer estão tentando vencer. Então, aquelas não são lutas reais. O cartel real dele é de cinco vitórias e oito derrotas”, alfinetou.

Malignaggi sofreu a primeira derrota na sua 22ª luta de boxe, contra o astro Miguel Cotto. Depois do combate, conquistou mais 15 vitórias e sete reveses, até se aposentar em março de 2017. Ele ainda não tem data para estrear no BKFC. Lobov, por sua vez, mede forças contra o ex-UFC Jason Knight no dia 20 de abril, pelo evento de boxe sem luvas.