Comissão Atlética da Flórida adota padrões da WADA para doping por maconha

Por votação unânime, a Comissão Atlética da Flórida aprovou a mudança nos padrões de julgamento para o uso de maconha feito por atletas. Com a alteração, o uso, antes intolerado, passará a ter controle mais brando. A nova política segue às normas da WADA (Agência Antidoping Mundial), de acordo com o site ‘MMA Junkie’.

Com a mudança, os lutadores não precisarão se preocupar com a política de tolerância zero para cannabis, antes adotada pela Comissão. Agora, os atletas que atuarem no estado da Flórida poderão conter até 150 ng/Ml (nanograma por mililitro) da substância em seu corpo durante períodos de competição (90 dias antes do confronto). O uso da erva para fins recreativos fora dos períodos de competição segue sem ferir nenhum regulamento da entidade.

Anteriormente, a comissão da Flórida testava apenas a presença de canabinóides, e qualquer nível encontrado já desencadeava uma punição disciplinar administrativa. Portanto, os atletas adeptos do uso da erva podem relaxar um pouco quando forem entrar em ação, agora também na Flórida – desde que o nível da substância não ultrapasse o estabelecido e permitido pelas leis da WADA.

 

 

Deixar uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *