Comissão Atlética da Califórnia recomenda que ‘Borrachinha’ suba de categoria

Paulo ‘Borrachinha’ deve ser o próximo desafiante ao título do peso-médio – Diego Ribas

Paulo ‘Borrachinha’ está previamente proibido de competir como peso-médio (84 kg) na Califórnia (EUA), a não ser que receba uma liberação da Comissão Atlética do Estado americano. De acordo com informações contidas em documentos conseguidas pelo site ‘MMA Junkie’, o órgão regulador solicitou ao brasileiro e a outros cinco atletas presentes no card do UFC 241 que subam de categoria. Os outros atletas são Sabina Mazo, Brandon Davis, Kyung Ho Kang, Manny Bermudez e Sodiq Yusuff.

A decisão da Comissão Atlética do Estado da Califórnia se baseia na regra de entidade que delimita um teto de 10% do peso corporal total que um atleta pode ganhar entre a pesagem oficial e o dia da luta. A norma foi adotada em 2017 visando coibir o corte de peso excessivo por parte dos lutadores e proteger sua saúde. Todos os competidores notificados pela instituição excederam em torno de 5% o limite exigido.

Caso queira seguir competindo na sua divisão de peso original na Califórnia, ‘Borrachinha’ precisará provar à entidade que pode competir na categoria de forma saudável. Para isso, o brasileiro precisaria passar por um programa de nutrição e trabalhar com o Instituto de Performance do UFC para tratar o processo de perda e ganho de peso. Após isso, o mineiro ainda necessitará de uma aprovação final do órgão regulador de combates no Estado da Califórnia.

Em entrevista exclusiva à reportagem da Ag. Fight no começo desta semana, ‘Borrachinha’ comentou sobre a recomendação da Comissão Atlética para subir de categoria. De acordo com o brasileiro, seu processo de perda e ganho de peso foi acompanhado por especialistas e nada do que foi feito afetou sua saúde. Apesar de negar que subirá de categoria em um futuro próximo, o lutador deixou em aberto a possibilidade de competir no meio-pesado (93 kg) após conquistar o cinturão dos médios.

“Eu até falei antes da luta que ia recuperar 13 quilos. O planejamento estava perfeito para essa recuperação de peso. Fiz tudo com muita segurança, sem nenhuma loucura. Tenho ótimos médicos me acompanhando. Não tive nenhuma conversa, nenhum pedido de mudança, o UFC não falou nada comigo nem com o Wallid Ismail (empresário do lutador). Eles fizeram só uma recomendação, mas não acredito que vou ter nenhum problema para lutar na Califórnia. Eles são bastante cuidadosos, e isso é bom porque muita gente faz coisas extremas que podem prejudicar a saúde, mas não foi o meu caso. O peso-médio é a minha categoria até eu conquistar o cinturão. Depois que eu atingir esse objetivo posso pensar em subir de divisão”, declarou o mineiro.

Paulo ‘Borrachinha’ derrotou Yoel Romero por decisão unânime dos juízes no dia 17 de agosto deste ano, pelo UFC 241. Com o triunfo, o brasileiro manteve sua invencibilidade e subiu para a segunda colocação no ranking da divisão. Agora o brasileiro, que deve ser o próximo desafiante ao cinturão da categoria, aguarda o vencedor da disputa do título entre Robert Whittaker e Israel Adesanya, marcada para o próximo dia 5 de outubro, pelo UFC Austrália.