Colby chama Woodley de “fake” e afirma que vai unificar título em menos de três rounds

Colby tem se notabilizado pelo tom provocador – Leandro Bernardes/Framephoto

A conquista do título interino dos meio-médios (77 kg), no último sábado (9), contra Rafael dos Anjos, elevou o tom das críticas de Colby Covington a Tyron Woodley, detentor do cinturão linear. Na entrevista coletiva após o UFC 225, o ‘Caos’ chamou seu novo rival de “fake” e o acusou de se dedicar a outras atividades a fim de não lutar.

Colby citou a gravação de um disco, a presença de Woodley em um programa no site de celebridades ‘TMZ’ e a participação do campeão em filmes para alegar que ‘T-Wood’ não está mais concentrado em MMA.

“O cara é fake. Ele está lá rimando, vocês precisam ouvir. Se vocês acham que me odeiam, vão ouvi-lo tentando fazer seu álbum de rap agora. É uma piada. Além disso, ele está fazendo suas fofoquinhas em Hollywood… Está fazendo aquela listinha de papéis em filmes que vão direto para o DVD. Ele está fazendo tudo, menos lutar. É por isso que eu estou aqui. Vou fazer a divisão dos meio-médios grande novamente”, falou, usando como referência o slogan de Donald Trump na sua campanha para presidente dos Estados Unidos.

Covington afirmou também que, apesar de ser hoje muito criticado pelos torcedores, vai ganhar o apoio dos fãs de MMA quando enfrentar Woodley, já que, em sua opinião, “ninguém gosta” do campeão da categoria. Tyron foi vaiado nas suas três defesas de cinturão, que foram consideradas um tanto chatas.

“Eu provavelmente vou virar o mocinho para minha próxima luta, porque ninguém gosta de Tyron Woodley. Ele está ocupado demais fofocando sobre as Kardashians. Ele está em Hollywood com sua passagem no TMZ, então acho que as pessoas vão me abraçar como a pessoa que vai fazer esta categoria grande novamente”, declarou.

A força na mão direita, um dos principais fatores do jogo de Tyron, também foi comentada por Covington. O recém-coroado campeão interino afirmou que conhece muito bem o estilo de Woodley, porque já treinaram juntos, e por isso não tem receio de enfrentá-lo.

“Fiz centenas e centenas de rounds de sparring na American Top Team. Sei como ele luta. Ele é realmente previsível, Ele tem a mão direita, não tem gás. Ele recua. As pessoas têm medo da sua potência. Eu não. Eu vou na direção de sua potência. Vou colocá-lo no clinch, vou fazer tudo o que quero com ele. Vou acabar com ele em três rounds. Anote minhas palavras”, falou.

Woodley está invicto desde 2014, quando foi derrotado por Rory MacDonald no UFC 174. Colby, por sua vez, sofreu sua última derrota em 2015, diante de Warlley Alves.

Deixar uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.