Clima tenso! Pedro Munhoz perde a linha ao rebater alfinetada de Sterling: “É um c***”

Pedro Munhoz vive a expectativa de disputar o cinturão dos galos em breve – Gaspar Bruno

Pedro Munhoz é tradicionalmente um lutador tranquilo fora dos octógonos, mas seu próximo adversário conseguiu tira-lo do sério. Aljamain Sterling provocou o brasileiro (veja abaixo) através de suas redes sociais ao relembrar um caso de suspensão de doping que ‘The Young Punisher’ sofreu em 2015. A alfinetada fez com que o peso-galo (61 kg) mudasse sua postura costumeira e fizesse duras declarações com relação ao seu próximo rival.

Durante uma coletiva de imprensa nos bastidores do UFC 237 no último sábado (11), que contou com a presença da Ag Fight, Pedro atacou diretamente seu próximo adversário pela postura provocativa adotada. Munhoz e Sterling medem forças no card de número 238 do Ultimate, agendado para o dia 8 de junho, em Chicago (EUA).

“Ele é um bunda suja, um bunda mole, que não tem nada a ver com a história. Ele está falando isso porque já está contando com a derrota, e vai dizer que perdeu porque eu não sei o quê lá. É desculpa de bunda mole. Não é para intimidar não, é porque eu acho que ele é um c*** mesmo, não estou tentando intimidar ninguém, vou entrar lá no octógono e sair na porrada. Ele fez alguns comentários aí que não são verdade. Ele é um bunda mole, e vai tomar tapa na bunda. Ele foge da luta, ele evita a luta, evita o ‘infight’, não gosta de receber golpes. Não tem coração”, disparou o atleta paulista.

Ainda durante sua passagem pelo Rio de Janeiro, o brasileiro revelou que possui um acordo verbal para substituir um imprevisto que possa acontecer com Henry Cejudo ou Marlon Moraes. Sendo assim, o duelo será uma espécie de ‘reserva de luxo’ para a disputa do título. E ao comentar sobre o combate pelo cinturão, Munhoz não ficou em cima do muro e apontou quem, em sua opinião, deve sair com o braço erguido e o cinturão ao redor da cintura em junho.

“O Marlon é um cara muito bom e experiente. Está no auge da carreira dele. Vai ser uma vitória por nocaute técnico, não durará os cinco rounds (luta contra Cejudo). Não tenho preferência de adversário”, concluiu o peso-galo.

Embalado por três vitórias seguidas – a última delas contra o ex-campeão do UFC Cody Garbrandt -, Munhoz vive um de melhores momentos de sua carreira. Os recentes resultados positivos o alçaram ao posto de um dos postulantes ao título da categoria dos galos. E, caso o brasileiro vença Sterling em junho, sua chance por uma disputa de cinturão pode enfim chegar.