Cerrone duvida de aposentadoria de McGregor e desafia o irlandês

Donald ‘Cowboy’ Cerrone é um dos mais experientes lutadores do UFC – Diego Ribas

Conor McGregor anunciou a aposentadoria do MMA nessa terça-feira (26), mas, para Donald Cerrone, trata-se apenas de uma tentativa de chamar atenção. ‘Cowboy’ chegou a ser especulado como próximo oponente de Conor McGregor no UFC, mas antes mesmo de ‘The Notorious’ pendurar as luvas, o americano foi agendado contra outro oponente. Apesar disso, o veterano ainda não desistiu de enfrentar o ex-campeão dos pesos-penas (66 kg) e leves (70 kg) do Ultimate.

Em entrevista recente, Cerrone revelou que o UFC estava com dificuldade na negociação com McGregor. Deste modo, aceitou enfrentar Al Iaquinta no dia 4 de maio, no Canadá. E, apesar do anúncio de aposentadoria de Conor, ele ainda pretende lutar contra o irlandês – e já prevê até uma data para o confronto. “Se você (Conor) quiser lutar comigo em julho, eu luto agora (com Iaquinta) e depois luto com você”, provocou ‘Cowboy’, durante a versão americana do programa ‘Sportscenter’, da ‘ESPN’.

Cerrone ainda ressaltou a incredulidade que possui em relação à aposentadoria do irlandês. A desconfiança de ‘Cowboy tem fundamento, já que, em 2016, o McGregor também disse nas redes sociais que penduraria as luvas precocemente, logo após ser derrotado por Nate Diaz. No entanto, o irlandês voltou ao octógono quatro meses depois para a revanche contra o californiano.

“Eu não acredito, não acho que isso esteja acontecendo. Eu realmente não sei. Acho que é um truque para ele se manter relevante. Não acho que vá a lugar algum. (…) Não acho que isso seja verdade. Eu só acho que ele colocou isso para agitar a mídia. (…) Li algo que ele poderia ir para a WWE, não sei. Ele pode ter que sair de seu contrato com o UFC para fazer isso. Aposentar-se é uma saída, mas duvido. Ele não vai a lugar nenhum”, projetou Cerrone.

Donald é um dos mais experientes atletas do UFC. Aos 35 anos, o americano nocauteou Alexander Hernandez em janeiro deste ano, após elogiada atuação no octógono. Contra Iaquinta, ele buscará o expressivo número de 36 resultados positivos em seu cartel profissional no MMA, que também conta com 11 negativos e um ‘no contest’.