‘Livinha’ tem duas vitórias e uma derrota no UFC – Leandro Bernardes

Atleta peso-palha (52 kg) do Ultimate, ‘Livinha’ Souza vai conciliar a carreira no MMA com a no e-sports. A ex-campeã da categoria do Invicta FC assinou um contrato para jogar o game ‘Counter-Strike: Global Offensive’ pela equipe feminina da WorkHard eSports, sediada em Ribeirão Preto, interior de São Paulo.

Em entrevista exclusiva à reportagem da Ag.Fight, a lutadora ratificou que seu foco principal vai continuar no UFC e ainda se colocou à disposição para trabalhar em parceria com a entidade na divulgação do seu próprio jogo. Além disso, ‘Livinha’ destacou que a carreira como atleta de ‘e-sports’ pode servir como uma “válvula de escape” do mundo das artes marciais, no qual está inserida desde a infância.

“Acho que não vai atrapalhar nada. Pelo contrário, eu acho que vai até agregar. Se o UFC quiser me usar para ‘streamar’, eu também jogo o do UFC, e se a gente tiver outras parcerias com ‘streamers’, jogos, vai ser bem legal”, sugeriu ‘Livinha’, antes de completar.

“Vai ser até uma válvula de escape, porque artes marciais eu já faço desde os sete anos. É uma coisa bastante desgastante, que exige bastante do mental e do físico. E, com essa nova atividade, eu creio que posso, além de ter uma válvula de escape, usar melhor a minha mente, o meu corpo e a minha coordenação em prol de alguma coisa que eu gosto bastante, que é um hobby”, explicou.

Sem lutar desde julho de 2019, ‘Livinha’ admitiu que a pandemia do novo coronavírus interferiu em seus treinamentos e, consequentemente, atrapalhou seus planos de retornar aos octógonos. Apesar disso, a lutadora revelou que pretende voltar à ação em breve, no máximo, daqui a dois meses.

“Pretendo voltar a lutar até o final de julho. Já conversei com meus treinadores, já houve contato do UFC. Eu só pedi um tempinho para me preparar porque nessa pandemia as regras aqui no interior de São Paulo foram bem restritas. A gente ficou com a academia fechada, não consegui conviver com os meus parceiros de treino e treinadores. Porque a gente tem pessoas no grupo de risco da nossa família, então a gente resolveu se preservar. Mas até o final de julho, eu vou sair na mão para dar orgulho para o Brasil de novo”, finalizou.

‘Livinha’ fez sua estreia no Ultimate em 2018 e acumula dois triunfos, diante de Alex Chambers e Sarah Frota, e uma derrota na organização, em disputa contra Brianna Van Buren. A lutadora voltaria ao octógono em dezembro do ano passado, diante de Virna Jandiroba, mas o duelo não aconteceu, por uma lesão sua.