‘Borrachinha’ revela seu cronograma para a semana antes da luta do UFC 241

Paulo ‘Borrachinha’ detalhou o processo pré-combate do Ultimate – Diego Ribas

Um camp completo de preparação é fundamental para o bom desempenho de um atleta de MMA de alto nível, mas a semana que antecede a luta é tão importante quanto. Afinal de contas, é nela que são realizados os últimos ajustes: corte de peso, nutrição, adaptação ao local e fuso horário, dentre outras coisas. E foi exatamente sobre esse período pouco conhecido do grande público que Paulo ‘Borrachinha’ conversou com exclusividade com a equipe de reportagem da Ag Fight (veja abaixo ou clique aqui).

O brasileiro terá neste sábado possivelmente o maior desafio de sua carreira até então. Apontado como uma das principais promessas dos pesos-médios (84 kg), Borrachinha encara o cubano Yoel Romero, atual número 2 do ranking. Em caso de vitória, o atleta em ascensão de Minas Gerais pode se credenciar como o próximo desafiante ao cinturão da categoria.

“A semana é a seguinte: eu saí de casa domingo (9), mas a semana anterior foi de treino intenso normal, talvez ainda mais forte. Sábado fiz sparring duro e treinei, domingo de manhã bati manopla e fiz ajustes. Voltei para casa peguei minha mala e viajei, 12 horas de voo. Cheguei aqui (EUA) na segunda de manhã e fui dormir. Acordei de noite e treinei. Na terça começam as atividades: assinar os pôsteres, pega o kit de material da ‘Reebook’, pega a luva e mede, camisa e short também para ver se está tudo ok e depois atende alguma mídia. Na quarta tem algumas entrevistas por telefone e treino, todos os dias têm treino. E quinta é só cuidar do peso, de madrugada a gente começa a tirar o pouco que falta, dois, três quilos. Sexta 9h pesagem oficial e 14h da tarde pesagem para o público”, detalhou Paulo, antes de falar sobre os cuidados com a alimentação.

“Tenho que me alimentar com alimentos indicados pelo médico. Não pode comer fritura, gordura, açúcar por si só. Tem um carboidrato ideal para voltar a água para o corpo e encher a reserva glicogênica do fígado, que é importante para dar energia na luta. Pretendo estar com 97 kg (na hora da luta). Mais de 13 kg (que o limite da divisão)”, completou o brasileiro.

Apesar de nunca terem se enfrentado, Borrachinha e Romero já possuem um histórico dentro do Ultimate. Os dois já foram escalados para se enfrentarem em outras oportunidades, mas o combate foi adiado por conta de lesões. A rivalidade entre o brasileiro e o cubano aumentou ainda mais quando ‘Soldier of God’ criticou seu rival por um possível envolvimento com doping – esclarecido posteriormente com a inocência de Paulo. Portanto, ingredientes não faltam para esse duelo que deve definir o próximo desafiante ao título.