Com a missão de abrir o card principal do UFC Jacksonville, evento realizado nesta quarta-feira (13), e de quebra estrear no octógono mais importante do mundo contra um ex-campeão do evento, o peso-pesado brasileiro Philipe Lins começou bem, mas acabou sucumbindo diante da estratégia e experiência de Andre Arlovski, que voltou a vencer após ser nocauteado por Jairzinho Rozenstruik em novembro passado.

Pior no início, o bielorruso soube conter o ímpeto do brasileiro e evitar os golpes na curta distância. Com o passar do confronto, sua experiência lhe garantiu o domínio do octógono, o que abriu portas para seus golpes de encontro que desequilibraram a disputa a seu favor.

Bela apresentação do veterano que nos últimos anos alterna vitórias e derrotas e se recusa a pendurar as luvas.Com o resultado, Arlovski agora soma 29 vitórias e 19 derrotas como profissional de MMA. Por sua vez, Philipe Lins, campeão da temporada 2018 do PFL, estreou com derrota no UFC e passa a carregar cartel de 14 vitórias e quatro derrotas.

A luta

Ciente da fama de ‘queixo de vidro’ de Arlovski, Philipe apostou nos golpes de longa distância sem combinação, o que garantiu não apenas pontos na visão dos jurados, mas também tempo para se preparar para os ataques do oponente. E quando eles vieram, o brasileiro rapidamente trocava de estilo e aceitava a troca franca de ataques no curto espaço. E com esse ritmo, seus cruzados balançaram o veterano em duas ocasiões.

Na etapa seguinte, o ritmo dos cinco minutos iniciais pareceu ter tirado energia do campeão do PFL, que adotou postura mais defensiva e entregou o domínio do cage para o adversário. Veterano, o bielorusso conectou golpes pontuais de forma precisa e levou a vantagem parcial com a ajuda do brasileiro, que o acertou com um chute ilegal nas genitais e foi advertido pelo árbitro.

No assalto final, Arlovski voltou a alternar sua base consistentemente. Quando destro, o veterano atacava com cruzados em ataques de entrada. Mas ao utilizar a base de canhoto, chutes e diretos de encontro confundiam o rival, que parecia surpreso com a mobilidade e versatilidade do atleta de 41 anos.

Confira o card completo:

Andrei Arlovski venceu Philipe Lins por decisão unânime;
Thiago Moises finalizou Michael Johnson no 2º round;
Sijara Eubanks venceu Sarah Moras por decisão unânime;
Omar Morales venceu Gabriel Benitez por decisão unânime;
Brian Kelleher nocauteou Hunter Azure no 2º round
Chase Sherman nocauteou Isaac Villanueva no 2º round.