Árbitro do UFC se defende de possível intervenção precipitada em duelo

Herb Dean é um dos árbitros mais condecorados do universo do MMA – Leandro Bernardes

Após Herb Dean ter sido acusado por Dana White, presidente do UFC, de ter se equivocado no duelo que culminou com a vitória de Ben Askren sobre Robbie Lawler , ele resolveu se justificar. Em entrevista ao podcast ‘The Joe Rogan Experience’ nessa quarta-feira (10), o árbitro ressaltou que a sua intervenção ocorreu para proteger a integridade física do lutador e que não vê o que poderia ter feito de diferente.

De acordo com transcrição do site ‘MMA Fighting’, Dean argumentou que durante o duelo do dia 2 de março, em Las Vegas (EUA), Lawler perdeu as forças ao ser estrangulado por Askren e, por isso, ele deixou de se defender. Deste modo, o árbitro tomou a rápida decisão de intervir ainda no primeiro round. No entanto, assim que Herb separou os atletas, Robbie levantou rapidamente e questionou sua atitude – que foi, inclusive, vaiada pelo público presente na ‘T-Mobile Arena’.

“Qualquer situação em que há um estrangulamento no qual há pressão no pescoço e estão torcendo a coluna cervical para trás daquela maneira, é uma situação difícil para mim. Então, eu vejo alguém amolecer e sei que em cima dele já não está colocando tensão em seu pescoço, e seu pescoço está apenas sendo torcido. Não consigo enxergar o que eu deveria ter feito algo diferente daquilo. (…) Ele (Lawler) não se movia, estava atormentado, eu não sei o que estava acontecendo. Ele não podia se mover, estava apavorado, eu estava apavorado e, em seguida, ele meio que voltou”, ressaltou o juiz.

Herb é um dos árbitros mais condecorados das artes marciais mistas. Só no ‘MMA Awards’, premiação apelidada de Oscar do MMA, ele já ganhou cinco vezes o prêmio de melhor do ano. E, apesar de Dean tentar justificar o contrário, a rápida reação de Lawler leva a crer que a intervenção foi realmente equivocada, o que demonstra que até mesmo os mais renomados profissionais estão sujeitos a erros.