Após levar golpes ilegais, Bibiano revela que não lembra de luta que lhe rendeu título

Bibiano Fernandes foi campeão do ONE por cinco anos antes de recuperar título – Divulgação

O último domingo (31) foi um dia para Bibiano Fernandes guardar na memória, ou pelo menos tentar. Afinal de contas, o brasileiro reconquistou o cinturão peso-galo (66 kg) do ONE Championship após superar Kevin Belingon. No entanto, foi justamente a forma com que ‘The Flash’ se sagrou campeão novamente que impediu que ele se lembrasse do combate propriamente dito, conforme ele analisou em entrevista exclusiva à Ag Fight.

O amazonense de 39 anos retomou o título após seu adversário ser desqualificado por aplicar diversas cotoveladas na nuca de Bibiano – golpes ilegais. Desta forma, o filipino foi eliminado do duelo uma vez que o brasileiro não demonstrava condições de voltar ao combate. E quase uma semana depois do confronto, Fernandes admite que só recorda de alguns ‘flashs’ que aconteceram no cage.

“Tudo que eu sei foi porque assisti a luta. Mas tentando lembrar mesmo, não consigo. Só consigo lembrar do juiz na minha cara falando comigo depois que já tinha tomado as cotoveladas. E o meu professor falando: ‘Rapaz, não volta a lutar’. Eu querendo voltar e ele: ‘Não volta cara, senta aí, relaxa’. E o Demetrious Johnson conversando comigo já dentro do vestiário, só essas partes que eu lembro. Até agora eu tento lembrar da luta e não consigo lembrar do que aconteceu nos rounds, só sei que estava lutando, entendeu?”, revelou o brasileiro.

O duelo desse domingo foi o terceiro entre os atletas. Em 2016, Bibiano finalizou Kevin ainda no primeiro round e manteve o título. Já em 2018, após confronto equilibrado – que, na visão de Fernandes, ele venceu – o atleta filipino ganhou por decisão dividida e se sagrou campeão. E, após uma trilogia cheia de polêmica, os rumores de um quarto combate entre os dois cresce ainda mais, apesar do brasileiro desconversar sobre o assunto.

“Não fiquei feliz em ganhar o cinturão dessa forma, não era a forma que eu queria ganhar. Queria finalizar ou nocautear ele. Eu estava amassando ele, ele estava sem opção, por isso jogou as cotoveladas achando que ia dar certo. Sempre luto para finalizar, não queria ganhar daquela forma, não fiz nada ilegal. O cinturão está aí, conosco de novo, e agora é esperar o próximo passo”, projetou Bibiano em conversa com a Ag Fight.

Aos 39 anos, Fernandes soma 23 vitórias e apenas quatro derrotas em sua carreira como profissional. O triunfo diante de Kevin fez com que o especialista em jiu-jitsu voltasse a dominar a categoria de peso em que reinou durante cinco anos na liga asiática.