Após brigar em evento de jiu-jitsu, Erberth Santos é retirado de rankings e se pronuncia

O papelão protagonizado por Erberth Santos na luta principal do evento ‘BJJ Stars’, realizado no último sábado (23), em São Paulo (SP), já começou a ter consequências em sua carreira. O ranking da Federação Internacional de Jiu-Jitsu (IBJJF), atualizado na noite do domingo (24) já não conta com o nome do faixa-preta, que também não está mais na listagem oficial da Confederação Brasileira de Jiu-jitsu (CBJJ).

Erberth e seu adversário, Felipe ‘Preguiça’, vinham trocando provocações desde a pesagem. Santos chegou a dizer que finalizaria o rival em menos de cinco minutos, enquanto Felipe lembrou um recente estrangulamento sofrido pelo oponente. Até aí, tudo estava na fronteira do ‘trash talk’, cada vez mais comum.

O clima belicoso, porém, estendeu-se para o evento propriamente dito, e depois de Erberth alegar uma lesão no joelho e ser atendido pelos médicos, o lutador pareceu ouvir algum comentário vindo dos córneres de ‘Preguiça’. Foi quando o maranhense deixou o tatame e partiu para cima do grupo. Embora muitos dos que estavam na confusão estivessem tentando apaziguar os ânimos, houve quem também se irritasse com a atitude de Santos e entrasse na pancadaria — na qual, inclusive, o próprio lutador levou a pior (veja abaixo ou clique aqui).

Fãs de jiu-jitsu encheram a caixa de comentários de sua última postagem no Instagram, majoritariamente criticando o atleta e lamentando sua postura. “Um faixa preta, atleta de ponta, professor, dono de academia, reage a palavras? No meio de um evento? Tem problemas psicológicos muito graves! Hoje é isto, amanhã mata na fila de trânsito ou espanca a mulher por usar calça justa”, escreveu um seguidor. “Quer dar porrada vai para o MMA, ficou muito feia a atitude… Mas agora já foi. Que não se repita mais”, postou outro.

Mas houve, também, os que se colocaram ao lado de Erberth, pedindo que ele não fosse ‘linchado’ virtualmente pelo público do esporte que pratica. “O cara errou, mas para que vir no Instagram dele pra ofender? Ele não é o primeiro e nem será o último a errar assim”, escreveu um defensor.

Nesta terça-feira (26), o atleta finalmente se pronunciou. Também na rede social, ele escreveu que havia sido agredido antes da luta e que, no momento em que perdeu o controle, havia ouvido injúrias racistas.

“Começaram a me chamar de ‘macaco’, ‘preto safado’, ‘marginal’, ofensas muito preconceituosas. As ofensas não ficaram só em relação a minha pessoa: xingaram minha mãe, que nem estava naquele momento. Até meu professor foi ofendido. Depois disso, levantei correndo em direção ao rapaz que estava xingando todo mundo. Quando cheguei perto dele, ele pediu desculpas e eu parei, fiquei de boa, aí do nada um cara da equipe adversária me deu um soco no rosto e saiu correndo. Saí atrás dele por cima do tatame, cai no outro lado, todos os alunos do meu adversário me atingiram com socos e pontapés. Até o meu oponente desceu do tatame para me chutar. Ele acertou um chute no meu rosto e um na minha barriga. Depois disso minha equipe me retirou do local”, postou.

Boa parte de versão de Erberth, porém, não é comprovada pelas imagens da briga. Apesar de o lutador afirmar que apenas “levantou correndo em direção” ao seu alvo, é possível perceber que o atleta tenta agredir uma pessoa — e chega a derrubar uma mulher ao fazer isso. Pelo vídeo da confusão, também não é possível perceber que Santos ficou “de boa”. Após ser contido, o lutador segue exaltado e se desvencilha das pessoas que tentam segurá-lo, a fim de fazer mais um ataque, desta vez do outro lado do tatame. No processo, porém, cai e, aí, sim, é agredido.

“Sei que minha atitude foi totalmente errada, mas no calor do momento, não resisti. Naquele momento, uma pessoa que eu nem conheço estava xingando pessoas que eu amo do meu lado, não foi pela internet e nem por redes sociais, isso tudo aconteceu a menos de um metro e meio, ninguém iria aguentar isso”, declarou. Conforme se vê nas imagens da confusão, a distância entre Erberth e a plateia era de bem mais do que 1,5 m.

Ainda por meio do Instagram, ‘Preguiça’ lamentou o caso. O faixa-preta afirmou que não é esta a imagem que o jiu-jitsu deve passar para o seu público. “É uma pena o que aconteceu. Apesar da vitória estou triste com o dia de hoje. Eu me preparei e me dediquei muito para dar um show para vocês e infelizmente acabou de forma inesperada! Lamentável. Esporte não é isso”, publicou (veja abaixo ou clique aqui).

A Ag. Fight procurou Fepa Lopes, organizador do BJJ Stars, para comentar o ocorrido, mas ele não respondeu a reportagem até o fechamento desta matéria.

Um vídeo publicado por ufc (@ufc) em

Um vídeo publicado por ufc (@ufc) em

Um vídeo publicado por ufc (@ufc) em