Após 11 anos no UFC, Lyoto Machida revela que se sente mais livre no Bellator

Campeão no UFC, Lyoto busca também o cinturão no Bellator – Leandro Bernardes / Ag. Fight

O pouco tempo de casa não impediu que Lyoto Machida apontasse que se sente mais à vontade no Bellator do que no Ultimate – liga em que competiu durante 11 anos de sua carreira. Atualmente, o brasileiro está a menos de um ano na nova organização e até agora só realizou um combate, mas isso parece pouco importar para ‘The Dragon’.

Durante entrevista ao site ‘MMA Junkie’, o ex-campeão meio-pesado (93 kg) do Ultimate destacou a singularidade dos atletas presentes no Bellator, assim como os confrontos casados na liga. Como exemplo, o atleta usou seu próprio combate contra Chael Sonnen, que servirá de ‘co-main event’ do card de número 222 da companhia, com sede em Nova York (EUA) nessa sexta-feira (14).

“Só tenho coisas boas para falar do Bellator, porque me sinto bem mais livre aqui. Aqui eles têm um estilo diferente de lutadores. E eles escalam, colocam para se enfrentarem mesmo assim, é bem interessante. Quantas pessoas querem ver minha luta contra o Chael Sonnen? Era para ter acontecido no UFC anteriormente, mas felizmente vai acontecer no Bellator agora. É um grande show, um dos maiores eventos que teremos”, opinou Lyoto, antes de destacar a maior facilidade com o corte de peso após deixar a divisão dos pesos-médios (84 kg).

“Me sinto muito melhor em termos que corte de peso, não tenho que cortar tanto, apenas alguns quilos, uns três ou quatro, é fácil. Normalmente quanto luto de peso-médio (84 kg) tenho que perder bem mais – quatro quilos só no último dia. Mas agora (nos meio-pesados) eu nem preciso controlar tanto a minha dieta”, completou o especialista em karatê.

Confiante em um triunfo nessa sexta, o brasileiro projetou um nocaute diante de Sonnen para alavancá-lo para uma disputa de cinturão em seguida. De acordo com Lyoto, o ‘title shot’ pode ser oferecido tanto nos pesos-médios quanto nos meio-pesados. Afinal, tanto Gegard Mousasi, atual campeão até 84 kg do Bellator, quanto Ryan Bader, rei da divisão até 93 kg, foram superados pelo brasileiro quando ainda competiam no UFC.