Anderson Silva relembra ‘quase nocaute’ em Michael Bisping; veja

Londres (Inglaterra) foi o palco de uma das lutas mais polêmicas da carreira de Anderson Silva. Em fevereiro de 2017, o brasileiro foi derrotado por decisão unânime por Michael Bisping. No entanto, o que marcou o duelo na época foi um ‘quase nocaute’ aplicado por ‘Spider’ em seu adversário no fim do terceiro round. Herb Dean, árbitro do confronto, alegou que o inglês ainda estava em condições de continuar, e, portanto, foi salvo pelo gongo que marcou o fim do assalto.

Neste sábado (24), quase dois anos após o confronto, Anderson relembrou o episódio ao compartilhar em suas redes sociais (veja abaixo ou clique aqui) a joelhada voadora que deixou Bisping fora de combate. Através de uma montagem, o brasileiro disponibilizou imagens do momento que acerta o inglês ao lado de uma sessão de treinos em que pratica o mesmo golpe de ataque. O post acompanhado com a legenda: “Nada é impossível a quem pratica treino. Treino +treino+ treino = resultado Na dúvida tem o tira-teima”, ironizou Spider.

No entanto, o que chamou atenção no post foi o fato de Silva ter marcado Dana White, o que gerou rumores dentre os fãs de MMA de um possível pedido de revanche do brasileiro. Apesar de pouco provável, uma vez que Bisping está aposentado do esporte desde 2017, uma interessante coincidência renova as esperanças de um duelo entre Anderson e o veterano inglês.

O polêmico duelo entre os dois marcou a volta de Spider aos octógonos após ter sido flagrado no exame antidoping em janeiro de 2015. E agora, pronto justamente para voltar de sua segunda suspensão por doping, o brasileiro relembra o confronto contra Bisping e deixa em aberto uma possibilidade, mesmo que remota, de enfrentar o inglês novamente.

Anderson Silva está apto para retornar aos octógonos desde o dia 10 de novembro, quando terminou sua suspensão relativa ao flagra no antidoping realizado no final de 2017. Aos 43 anos, resta saber que tipo de encerramento a sua carreira o brasileiro almeja: se pretende realizar superlutas contra atletas renomados, ou se ainda projeta enfrentar lutadores de elite em busca de uma nova chance de disputar o cinturão do UFC.

Um vídeo publicado por ufc (@ufc) em

Deixar uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.