Anderson Silva perde por pontos, se emociona e pede por vaga no UFC Curitiba

Anderson Silva foi superado após três rounds de trocação em pé – Jon Roberts/ Ag Fight

A noite deste sábado (9) foi ruim para o MMA brasileiro. Com quatro representantes no card do UFC 234 – primeira edição numerada do evento na temporada -, o país não conquistou nenhuma vitória, em noite que ficou marcada pelo revés de Anderson Silva, que retornou ao octógono após dois anos e foi superado por Israel Adesanya após três rounds de pura trocação.

Previamente escalados para medirem forças no co-main event da noite, os atletas foram promovidos de última hora, uma vez que o campeão dos pesos-médios (84 kg) Robert Whittaker se lesionou na madrugada anterior ao confronto contra Kelvin Gastelum. Desta forma, coube ao ex-campeão de 43 anos provar que ainda possui alguns truques na manga.

Apesar de mais jovem e dono de mais vigor físico, Adesanya, que esteve sempre à frente na disputa, não chegou perto de nocautear seu ídolo, que por sua vez mostrou lampejos de genialidade com chutes rodados e até mesmo uma joelhada voadora.

“Isso é como um jogo para crianças. É como se eu jogasse basquete com Michael Jordan. Que  semana maluca. Eu apareci muitas pessoas não apareceram. Anderson, muito obrigado. Você pode fazer isso por muito tempo ainda”, declarou o vencedor, visivelmente emocionado.

Também com lágrimas nos olhos e aplaudido de pé pelos milhares de fãs australianos que lotaram o ginásio em Melbourne, Anderson agradeceu pela oportunidade de escrever mais um capítulo em sua história.

“Estou muito feliz. Obrigado Deus por me dar mais uma chance de mostrar meu trabalho. Sei que é duro, todos caras são fortes, mas isso é  meu coração, é minha vida. Vou continuar a lutar porque amo. Obrigado por cada um de vocês que veio aqui hoje. (…) Quero lutar em Curitiba, minha cidade. Talvez eu lute lá”, finalizou.

Acompanhe o resultados do UFC 234:

Israel Adesanya venceu Anderson Silva por decisão unânime;
Lando Vannata finalizou Marcos Rosa Mariano no 1º round;
Ricky Simón venceu Rani Yahya por decisão unânime;
Montana De La Rosa finalizou Nadia Kassem no 2º round;
Jim Crute nocauteou Sam Alvey no 1º round;
Devonte Smith nocauteou Dong Hyun Ma no 1º round;
Shane Young venceu Austin Arnett por decisão unânime;
Kai Kara-France venceu Raulian Paiva por decisão dividida;
Kyung Ho Kang Teruto Ishihara finalizou no 1º round;
Jalin Turner nocauteou Callan Potter no 1º round;
Jonathan Martinez venceu Wuliji Buren por decisão unânime.

Deixar uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *