Amanda Nunes massacra, mantém cinturão do UFC e se emociona em discurso

Atração principal da noite deste sábado (12) no UFC Rio, Amanda Nunes vs. Raquel Pennington era a grande ‘barbada’ do show. Melhor em pé, no chão e consideravelmente mais potente em seus golpes, a brasileira não teve dificuldades para nocautear a americana e fazer a alegria da torcida que, apesar de não ter lotado o ginásio, fez barulho durante toda a disputa.

Melhor em pé, Amanda minou a adversária com chutes baixos desde o início, o que abriu brecha para seus potentes direitos causarem estrago no rosto da americana. Ela, por sua vez, pareceu acuada com o poder  de fogo da rival e se limitou, ao menos no primeiro round, a se defender e contra atacar com diretos de encontro.

Com a clara vantagem no placar, a campeã peso-galo (61 kg) voltou a abusar de sua agressividade e agrediu a desafiante duramente enquanto ela se defendia com as costas nas grades na etapa seguinte. No entanto, ela pareceu não dosar muito bem o gás, o que ficou claro no assalto seguinte.

Com menor ímpeto, Amanda viu a rival crescer e equilibrar as ações no terceiro round. Dona de um queixo duro e grande resiliência, Raquel pressionou a brasileira quando teve chance e quase empatou o assalto ao forçar a campeã a investir em quedas.

Mais concentrada, Amanda voltou para o quarto assalto consciente de que a luta estava em suas mãos e jogou de forma mais estratégica. Jabs certeiros, chutes na perna e joelhadas no corpo impediram que a americana dominasse o centro do cage. Nova vitória parcial da ‘Leoa’, que já deslanchava no confronto.

E foi este cenário de vitória certa que fez a campeã adotar postura mais segura e jogar no erro da rival, que já não tinha mais forças para reagir. Abatida, Raquel terminou sofrendo uma queda e, por baixo, viu o destino do confronto selado diante do forte ground and pound de Amanda, que terminou o confronto nas costas da americana, punindo com duros golpes.

Faltando dois minutos para o fim da disputa, o árbitro interrompeu o massacre e decretou o triunfo da Leoa. Vitória contundente de Amanda, que garantiu sua terceira defesa de título bem-sucedida.

“Respeito muito essas duas, principalmente Tecia. Foi muito difícil para mim. Foi a luta mais difícil da minha carreira, lutar com ela foi difícil. Defender o cinturão é algo que sempre quis e não podia recusar. Agora vamos sair do cage e beber uma cerveja, vamos comemorar. Somos amigas. Foi uma experiência incrível. Obrigada a todos, cada um de vocês aqui presente aqui foi muito importante para mim. Eu moro lá fora, mas defendo a bandeira do Brasil. Estou lá fora, porque tive que seguir um sonho, mas esse cinturão é nosso. É tudo nosso”

Acompanhe os resultados do UFC Rio:

Amanda Nunes nocauteou Raquel Pennington no 5º round;
Kelvin Gastelum venceu Ronaldo ‘Jacaré’ por decisão dividida;
Mackenzie Dern finalizou Amanda Cooper no 1º round;
John Lineker nocauteou Brian Kelleher no 3º round;
Lyoto Machida nocauteou Vitor Belfort no 2º round;
Cezar ‘Mutante’ finalizou Karl Roberson no 1º round;
Oleksiy Oliynyk finalizou Júnior ‘Baby’ Albini no 1º round;
Davi Ramos finalizou Nick Hein no 1º round;
Elizeu ‘Capoeira’ nocauteou Sean Strickland no 1º round;
Warlley Alves venceu Sultan Aliev por nocaute técnico;
Jack Hermansson nocauteou Thales Leites no 3º round;
Ramazan Emeev venceu Alberto Mina por decisão unânime;
Markus ‘Maluko’ finalizou James Bochnovic no 1º round.

Deixar uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.