Adesanya aponta mudança de comportamento em Conor McGregor

Israel Adesanya derrotou Anderson Silva em seu último desafio – Jon Roberts/ Ag Fight

Israel Adesanya vive um momento de ascensão no UFC, situação similar à que Conor McGregor vivenciou no inicio de sua carreira na maior liga de MMA do planeta. Na ocasião, em 2013, o irlandês emendou uma sequência de vitórias que o levou a disputar o cinturão dos pesos-penas (66 kg) dois anos depois. No entanto, de acordo com o nigeriano, ‘The Notorious’ perdeu o foco ao longo do caminho, e passou a valorizar mais o dinheiro do que o amor ao esporte.

Em entrevista ao programa ‘MMA Hour’, Adesanya contou que já chegou a ter o irlandês como inspiração. Porém, após McGregor conquistar o cinturão dos penas e ir em busca do título dos leves (70 kg), ele teria se perdido no meio do caminho e deixado de lado a paixão por lutar. Apesar disso, o nigeriano avalia que Conor possa ter retomado a postura do início da carreira após sofrer uma derrota seguida de suspensão em sua última apresentação no Ultimate.

“Um cara como Conor McGregor, uma coisa que eu realmente gostei quando ele entrou no jogo e uma coisa que realmente me inspirou foi o amor dele por lutar. Eventualmente, eu não sei, isso (o amor) meio que deixou de ser à luta e passou a ser ao dinheiro, a quebrar recordes, a (vender) pay-per-views e todo esse tipo de coisa”, ressaltou.

“Eu não conheço bem o cara, mas posso dizer pelo que vejo ultimamente, pela forma como ele está postando seu treinamento (nas redes sociais), que ele está voltando à mentalidade inicial. (…) Sinto que ele está voltando à mentalidade do jovem Conor McGregor que adorava lutar e acabar com todo mundo”, completou.

Aos 30 anos, Conor foi superado por Khabib Nurmagomedov em outubro de 2018, no UFC 229. O evento ficou marcado pela briga generalizada que ocorreu após a luta principal, o que resultou em uma suspensão de seis meses a McGregor. Ultimamente mais contido do que o habitual, o irlandês está liberado para voltar ao octógono a partir de abril, mas ainda não há nenhum combate oficializado para ele.

Já Adesanya triunfou nos cinco embates que fez desde que estreou no UFC, em fevereiro de 2018. Após derrotar Anderson Silva em seu mais recente desafio, o peso-médio (84 kg) nigeriano foi escalado para enfrentar Kelvin Gastelum no mês de abril, em duelo que valerá o cinturão interino da categoria. Invicto na carreira profissional, Israel soma, até o momento, 16 resultados positivos em seu cartel.

Deixar uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *