Acusado e vítima de violência doméstica são escalados para mesmo card do UFC

Rachael deu semana passada a primeira entrevista após ser vítima de violência – Reprodução

O UFC Brooklyn, primeiro da parceria de cinco anos entre o UFC e a emissora americana ‘ESPN’, marcará a estreia de Greg Hardy no octógono mais famoso do mundo. O ex-jogador da NFL, que tem três lutas profissionais — duas delas no ‘Contender Series’ —, deve enfrentar Allen Crowder no evento. A informação foi confirmada por Dana White, presidente do Ultimate, ao próprio canal de TV.

A escalação de Hardy, entretanto, causa uma situação no mínimo controversa. O ex-atleta de futebol americano teve a carreira abreviada na NFL por causa de uma acusação de violência doméstica. A queixa de agressão a uma ex-namorada, admitida pelo próprio lutador, foi retirada posteriormente, mas os danos à sua imagem ficaram.

E, neste mesmo evento, está escalada Rachael Ostovich, peso-mosca (57 kg) recentemente agredida por seu marido, o também lutador de MMA Arnold Berdon. O companheiro da atleta chegou a ser preso, mas pagou fiança e responde à acusação em liberdade. Ostovich, por sua vez, chegou a ser retirada do card por causa das lesões sofridas, mas, depois de ouvir uma segunda opinião médica, voltou a se preparar para o show, no qual enfrentará Paige VanZant.

Além dos dois confrontos citados, o UFC Brooklyn já tem confirmados as seguintes lutas: Belal Muhammad vs Geoff Neal, pelos meio-médios (77 kg); Glover Teixeira vs Ion Cutelaba, pelos meio-pesados (93 kg); Alonzo Menifield vs Vinicius Castro, pela mesma categoria; Randy Brown vs Chance Rencountre, nos meio-médios; e Joanne Calderwood vs Ariane Lipski, em duelo válido pelos moscas (57 kg).

Deixar uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.