Valentina Shevchenko explica duelo morno no main event do UFC Uruguai

Valentina ‘Bullet’ Shevchenko manteve seu cinturão dos moscas / Leandro Bernardes

Grande estrela da noite do último sábado (10), quando o UFC estreou no Uruguai, Valentina Shevchenko chegou a ser vaiada durante o confronto contra Liz Carmouche. Após cinco rounds cadenciados, a campeã manteve com certa facilidade seu cinturão dos pesos-moscas (57 kg) e pareceu não se importar com as críticas vindas das arquibancadas.

Comum discurso sólido durante a coletiva de imprensa, Valentina explicou o que a levou a adotar estratégia mais cautelosa do que a esperada. E de acordo com a atleta, o estilo de luta de sua adversária a obrigou a “pisar em ovos” no octógono durante os 25 minutos do combate.

“Lutar com uma oponentes como a Liz, se você apenas luta com emoção, ela vai te pegar e derrubar. Você não pode fazer isso, tem que ser esperto”, narrou, antes de garantir que as vaias da plateia chegaram a incomodá-la. “Claro que afeta, mas ao mesmo tempo o que seria melhor, fazer os fãs felizes ou manter o cinturão?”.

Parte da cobrança vinda dos fãs se deve ao fato de Valentina ter nocauteado Jessica Eye em sua última luta antes do duelo no Uruguai. O impactante momento do chute na cabeça que levou a rival ao solo se tornou viral na internet e gerou questionamentos dos fãs sul-americanos que esperavam por desfecho parecido no octógono.

“Eles ainda têm fresco na memória esse nocaute de dois meses atrás. Eles queriam ver o nocaute, mas como eu disse no octógono, as vezes você tem o nocaute e as vezes não. Não é razão para ficar chateado”, finalizou a campeã.