Tyson Fury supera corte profundo no supercílio e mantém invencibilidade no boxe

Em duelo de boxeadores invictos, o inglês Tyson Fury derrotou por pontos o sueco Otto Wallin, no último sábado (14), em Las Vegas (EUA). O ex-campeão mundial precisou superar um enorme corte em seu supercílio direito provocado pelo rival para sair com a vitória e manter sua invencibilidade na carreira profissional.

O corte, provocado por um golpe de esquerda desferido por Otto Wallin no terceiro round, sangrava bastante e quase obrigou a interrupção médica no sexto assalto, o que resultaria na derrota de Fury por nocaute técnico. No entanto, com o trabalho feito pelo cutman durante os intervalos dos períodos, o peso-pesado inglês foi capaz de completar os 12 rounds estabelecidos para o combate e saiu vitorioso na decisão unânime dos juízes.

Para isso, Fury precisou mudar a estratégia inicial de lutar na longa distância. Claramente incomodado pelo sangramento causado pelo corte aberto pelo rival e preocupado com a possibilidade de interrupção médica, o peso-pesado adotou uma postura mais agressiva, ao dominar o centro do ringue e iniciar os ataques. A mudança tática surtiu efeito e garantiu a ele o triunfo na maioria dos rounds.

Ao final do evento, Tyson Fury – que segue invicto após 30 combates profissionais – elogiou o oponente, e aproveitou para desafiar Deontay Wilder, campeão da categoria pelo Conselho Mundial de Boxe (WBC), para uma revanche no ano que vem. Os dois já se enfrentaram em dezembro de 2018, e terminou com um empate polêmico.