Treinador revela que ‘Marreta’ lesionou joelho também antes de luta com Jones

Duarte declarou que não espera uma revanche imediata para ‘Marreta’ – Ag Fight

Os joelhos de Thiago ‘Marreta’ foram um fator determinante tanto na luta contra Jon Jones, no último sábado (6), quanto na preparação para o duelo. Segundo revelou seu treinador, Tatá Duarte, o brasileiro teve o início do camp atrasado por causa de uma lesão no joelho direito e, na derrota contra ‘Bones’ no UFC 239, contundiu o esquerdo.

Segundo Tatá afirmou ao site ‘MMA Fighting’, Thiago venceu Jan Blachowicz, em fevereiro, com uma lesão no menisco. Após o anúncio de que ‘Marreta’ seria o proximo desafiante de Jon Jones, sua equipe tentou demovê-lo da ideia de aceitar o confronto, mas o brasileiro decidiu topar o duelo mesmo sem estar 100%.

“O camp começou com um atraso de 45 dias, e Thiago só teve dois meses para se preparar para a luta, mas não quis deixar o combate. O médico nos deu um prazo, mas tivemos um problema depois. Heather (Linden), fisioterapeuta do UFC, foi quem tratou o joelho dele. Ela estava no UFC 237, no Rio, e trabalhou no joelho dele por seis dias seguidos, descobriu qual era o problema e conseguiu resolvê-lo. Foi quando ele começou o camp”, falou Duarte.

“Dissemos a ele: ‘Thiago, vamos sair da luta’. E ele disse: ‘Não, não vou sair’. Ele não queria. Fizemos esse camp em dois meses. Deveriam ter sido pelo menos três, mas não tivemos tempo”, acrescentou.

Demonstrando confiança em seu pupilo, Duarte afirmou que, se o joelho de Thiago não tivesse falseado, “Jon Jones teria caído, sem dúvida”. O treinador disse ainda que a reação do público presente à T-Mobile Arena, em Las Vegas (EUA), foi de ovacionar o brasileiro e criticar o campeão.

“Jones o respeitou porque estava sendo atingido. Esta é a verdade. Ele começou a sentir dor e pensou: ‘Cara, esse cara bate muito forte. O que eu vou fazer?’ Ele sabe que Thiago tem poder de nocaute. Lá dentro, ele sabia quem era o ‘Marreta’. Ele sabia que teria de matar o ‘Marreta'”, disse.

“O Thiago sai maior do que antes. Quando eu estava carregando ele para fora do octógono, todo mundo lá, americanos e brasileiros, estavam torcendo por ele e vaiando a entrevista de Jones. Vou ser honesto com você: isso pra mim vale mais do que o cinturão. Ser aplaudido e reconhecido assim, ter gente achando que ele ganhou”, completou.

Tatá declarou ainda que não espera uma revanche imediata para seu pupilo — o que foi reforçado pela afirmação de Dana White, presidente do UFC, sobre o que considerou uma vitória “fácil” de Jones. Duarte previu, porém, uma nova chance para ‘Marreta’ em caso de triunfo em seu próximo compromisso.

“Acho que não há chance de isso acontecer. Acho que Thiago tem de lutar mais uma vez e, então, eles vão dar a ele uma revanche se o caminho estiver limpo de novo. O UFC faz o que eles querem. Mas vou te dizer: nosso objetivo foi cumprido. Nós chocamos o mundo. Ele sai enorme dessa luta. Ele sabe que é um lutador completo, sabe que pode fazer cinco rounds com qualquer um. Fizemos cinco rounds com alguém que as pessoas dizem ser invencível, o melhor de todos os tempos, e fez isso com um joelho. Imagine se ele tivesse as duas pernas”, afirmou.