Rafael Dos Anjos acusa Ponzinibbio de negar luta e sofrer retaliação do UFC

Rafael dos Anjos enfrenta Kevin Lee no UFC Rochester, neste sábado – Diego Ribas

A rivalidade Brasil-Argentina é uma velha conhecida de quem acompanha esportes. Mas no MMA, devido ao abismo técnico geral entre os lutadores nacionais e portenhos, ela só surgiu mesmo com a incessante troca de farpas entre Rafael dos Anjos e Santiago Ponzinibbio. Desde o ano passado, os dois ensaiam uma luta que ainda não saiu do papel – pelos mais diferentes motivos. O certo é que, neste sábado (18), ‘RDA’ enfrenta Kevin Lee na luta principal do UFC Rochester, enquanto o ‘Gente Boa’ segue sem entrar no octógono desde o fim do ano passado. Segundo o brasileiro, há um fator primordial para isso ter acontecido: Santiago recusou uma luta e foi retaliado pelo Ultimate.

Questionado recentemente pela Ag. Fight, Ponzinibbio afirmou que, embora Dos Anjos diga que aceitou encará-lo, na verdade não o fez. A reportagem, então, perguntou a Rafael qual a sua versão da história. O ex-campeão dos leves (70 kg) contou que ouviu do matchmaker do UFC uma história que explicaria a situação do argentino.

“O Ponzinibbio está meio desesperado. Ele quer lutar, aí me desafia, a fala que eu sou frouxo, aí fala do Pettis… Está atirando para todos os lados. A verdade é a seguinte: o Ponzinibbio falou com o UFC – isso o matchmaker falou comigo – que queria um top-5, qualquer top-5. E os caras ofereceram para ele o Darren Till em Londres. E ele negou essa luta. Ele não quis. Aí, em retaliação, o UFC falou: ‘Tá bom: você não vai aceitar, beleza, mas eu não te dou nenhum cara que esteja ranqueado a mais do que você’. Foi isso que aconteceu. Ele não aceitou um cara que era top 3 na época. Ele pediu um top-5, deram um top-3 para ele. Só que ele não quis ir para Londres lutar com o Darren Till, aí qual que é a minha culpa?”, ponderou, em seu ressaltado ‘carioquês’, em conversa com Ag. Fight.

“Eu não mando no UFC. Eu sigo ordens. Eu falei: ‘Sean Shelby, eu quero lutar com o Ponzinibbio’. E ele falou: ‘Rafael, ele não aceitou a luta com o Darren Till, agora eu não vou dar luta nenhuma com ninguém melhor ranqueado do que ele’. E qual a culpa que eu tenho nisso? Aí o cara toma aqueles gorós dele e fica com o Twitter na  mão, pô, fica falando besteira. Essa é a verdade”, completou.

Dos Anjos relatou também que o UFC lhe ofereceu o combate contra Till na Inglaterra. O brasileiro teria concordado com enfrentar ‘The Gorilla’, mas fez uma exigência em relação ao hábito de Darren falhar na balança – o que provavelmente definiu Jorge Masvidal como adversário do britânico.

“Eu também tive a luta com o Darren Till oferecida para mim. Isso em março. Eu falei: ‘Aceito a luta. Mas com uma condição: se ele não bater o peso, não vai ter luta’. Foi isso que eu falei. Aí o Sean Shelby falou: ‘Tá bom, então eu te ligo daqui a uns dias’. E aí foi na hora que eles botaram o Masvidal. Eu sei que o Darren Till é um cara grande. Se ele tiver que bater o peso, vai ser muito esforço. E eu não quero chegar lá, o cara estar 2 kg, 3 kg a mais, e mesmo assim lutar, tomar uma multinha lá e ter uma vantagem, como ele fez com o Stephen Thompson. Isso foi o que aconteceu. Depois disso, o Ponzinibbio está aí desesperado, porque os caras tão querendo dar um ranking 15 para ele, e ele está desesperado”, declarou Rafael.

‘RDA’ enfrenta Lee neste sábado em busca de retornar à coluna das vitórias. Em seus últimos confrontos, o brasileiro perdeu para Colby Covington – que se tornou campeão interino na ocasião – e Kamaru Usman, que posteriormente viraria o detentor do cinturão linear.