Números destacam por que Cerrone e Ferguson fizeram ‘Luta da Noite’ no UFC 238

Veterano do MMA, Cerrone não obteve sucesso contra Tony Ferguson – Diego Ribas

O duelo entre Donald Cerrone e Tony Ferguson, realizado no UFC 238, no último sábado, era o mais esperado pelo público, embora não fosse o combate principal da noite. E o confronto correspondeu às expectativas: bastante franca e disputada praticamente toda em pé, a luta foi escolhida a melhor do evento, o que rendeu 50 mil dólares — o equivalente a R$ 193 mil — aos dois lutadores.

Os números do duelo chamam a atenção: foram 172 golpes significativos desferidos com sucesso por ‘Cowboy’ e Tony em apenas dois rounds. Ferguson, que ganhou a luta, acertou mais: foram 104 de 200 tentativas. Já Cerrone conseguiu acertar ‘El Cucuy’ 68 vezes em 185 tentativas.

A porcentagem de sucesso nos golpes, inclusive, ajuda a entender o resultado do combate: Ferguson teve 52% de acerto, enquanto Donald obteve apenas 36%. A diferença de movimentação entre os dois atletas pode explicar isso: enquanto Cerrone usou a postura mais estática que lhe é peculiar, Tony abusou do jogo de pernas, entrando e saindo do alcance do rival, o que o tornou mais difícil de golpear. Por fim, ‘El Cucuy’ foi declarado vencedor antes que o terceiro round começasse, já que ‘Cowboy’ estava com o olho direito fechado por um inchaço.

Outro dado importante do UFC 238 foi o da luta entre Valentina Shevchenko e Jessica Eye. Em pouco mais de cinco minutos de confronto — já que a luta acabou nos primeiros segundos do segundo round —, a quirguistanesa foi acertada apenas duas vezes pela rival. No assalto inicial, Shevchenko derrubou a americana e usou o controle posicional para ganhar o round. E, na volta do intervalo, acertou um chute alto que encerrou o confronto.