Michel ‘Demolidor’ culpa corte de peso por derrota e cogita subir de categoria

Michel ‘Demolidor’ Pereira era uma das apostas para promover uma grande apresentação no UFC Canadá, realizado no último sábado (14). Ainda que tenha conseguido cumprir com a promessa de dar um show no primeiro round do combate contra o estreante Tristan Connelly, o meio-médio (77 kg) – afetado pelo desgaste de um rigoroso corte de peso – acabou cansando e sendo derrotado na decisão unânime dos juízes.

A derrota surpreendente para o atleta da casa, que aceitou o combate a poucos dias do evento, rendeu o prêmio de ‘Luta da Noite’. No entanto, como o brasileiro excedeu o limite de peso da categoria na pesagem oficial, o bônus financeiro no valor de 100 mil dólares (cerca de R$ 408,8 mil) foi entregue em sua totalidade para o canadense. Em entrevista exclusiva à reportagem da Ag. Fight após o UFC Canadá, Michel explicou os problemas pelos quais passou com o corte de peso e indicou uma possível subida de categoria para seu próximo compromisso no Ultimate (veja abaixo ou clique aqui).

“Aconteceram muitas coisas nessa semana. Não é desculpa, mas foi uma semana cheia de dor de cabeça. Perdi peso sozinho, sem ninguém (para ajudar). A semana teve muito estresse, resolvendo visto do meu fisioterapeuta, que ia vir comigo me ajudar, e não deu certo. Cheguei domingo e só tive ajuda (no corte de peso) na quinta-feira à noite. Perdi 17,5 kg e não bati o peso. Meu corpo chegou ao extremo e não consegui me recuperar bem. No segundo round, ao invés de crescer, eu caí (de rendimento)”, comentou o meio-médio, antes de completar.

“Talvez na minha próxima luta eu suba para lutar até 84 kg. Para dar uma regenerada, uma recuperada. Acho que eu já luto novamente em novembro. Talvez na categoria de cima (peso-médio) para meu corpo se recuperar. Espero dar show novamente”, declarou Michel.

O brasileiro lamentou a derrota para Tristan Connelly e afirmou que perdeu pelos seus próprios erros. O lutador ainda fez questão de deixar claro que seu estilo de jogo não é irresponsável, e que treina para desempenhar bem seus plásticos movimentos há muito tempo.

“Não desmerecendo ele (Connelly), mas eu creio que perdi para mim mesmo. Não lutei como deveria. Eu tinha tudo para ganhar aquela luta. No primeiro round, ele tentava me derrubar e eu tirava ele como se fosse um papel. Estava muito bem, mas (perdi) por causa do desgaste físico que eu tive para perder peso. Quando você não está bem fisicamente, o corpo cai. Foi uma falha que aconteceu durante a semana que precisa ser corrigida”, afirmou o brasileiro, antes de completar.

“A forma de lutar, quem gostou, obrigado, quem não gostou, paciência. Mas entendam que não é brincadeira, não é para desmerecer ninguém. É o meu estilo de lutar, que eu venho trabalhando há anos”, finalizou.

Michel Pereira vinha de uma vitória avassaladora em sua estreia no UFC, quando nocauteou Danny Roberts em maio deste ano. Considerado um atleta alto para a categoria, o brasileiro não teria problemas de alcance caso realmente opte por subir para o peso-médio.