McGregor desafia ator e se oferece para organizar luta entre Justin Bieber e Tom Cruise; entenda

Conor não compete desde outubro de 2018, quando perdeu para Khabib – Leandro Bernardes

No último domingo (9), o ‘Twitter’ virou palco de uma série de desafios que deixou quem acompanha as artes marciais mistas bastante surpreso. De forma um tanto aleatória, o cantor Justin Bieber desafiou o ator Tom Cruise para um combate de MMA. E, momentos após o post do astro pop, Conor McGregor se ofereceu para organizar o confronto. Além disso, não satisfeito, aproveitou para convocar outro astro de Hollywood para uma luta: Mark Wahlberg.

Em sua publicação inicial, Justin escreveu estava à procura de uma empresa que se disponibilizasse a organizar o possível combate entre ele e Tom Cruise. O falastrão irlandês, então, ofereceu seus serviços para tirar do papel essa luta – absolutamente improvável – entre estrelas mundiais do entretenimento.

“Quero desafiar o Tom Cruise para uma luta no octógono. Tom, se você não aceitar essa luta é porque está com medo e isso nunca te abandonará. Quem está disposto a organizar essa luta?”, escreveu o cantor canadense, por intermédio de suas redes sociais, momentos antes de Conor prontamente oferecer a ajuda necessária.

“Se o Tom Cruise for homem o suficiente para aceitar esse desafio, a (empresa) ‘McGregor Sports and  Entertainment’ vai sediar o confronto. Será que o Cruise tem a coragem para lutar do jeito que ele tem nos filmes? Fique ligado para descobrir!”, respondeu o irlandês, ex-campeão do UFC.

Bieber não possui histórico competitivo com esportes de combate. Portanto, é plausível cogitar que tudo se trate de uma iniciativa de marketing entre as estrelas. McGregor, por sua vez, além de lutador profissional, é uma figura polêmica fora dos octógonos. Logo, tratou de alimentar uma suposta ‘rixa’ com o ator Mark Wahlberg, que é um dos acionistas da WME-IMG, proprietária do Ultimate. No ano passado, especulações apontaram que ‘The Notorious’ compraria a participação do artista no UFC, mas, apesar de Mark ter feito uma sinalização positiva em uma declaração bem-humorada, tudo ficou no boato.

“Eu desafio o Mark Walhberg no mesmo card. Lá atrás quando Mark Wahlberg era ‘Marky Mark’, eu deveria ter dado uns tapas nele e pego minhas ações do UFC de volta”, afirmou Conor.