Mackenzie Dern relata caso de racismo sofrido pelo marido nos Estados Unidos

Moa, primeira filha de Mackenzie Dern, nasceu no dia 9 de junho de 2019  – Diego Ribas

Pouco mais de dois meses após dar a luz à sua primeira filha, Mackenzie Dern passou por uma situação extremamente constrangedora com sua família. A lutadora do Ultimate utilizou sua conta oficial no aplicativo ‘Instagram’ para relatar um episódio de racismo sofrido pelo marido (clique aqui), o surfista Wesley Santos, na praia de Huntington, na Califórnia (EUA).

De acordo com a atleta, Wesley estava com a pequena Moa embaixo do píer, enquanto ela estava a poucos metros de distância tirando algumas fotos, quando uma senhora começou a interrogá-lo. Após o surfista afirmar que estava tudo bem com o bebê e que a mãe (Mackenzie) encontrava-se ali perto, a mulher foi questionar a lutadora sobre a veracidade das informações. Ao receber a resposta positiva, a senhora informou que havia chamado a polícia por achar a situação estranha (um homem negro aparentemente sozinho com um bebê branco).

No desabafo publicado, Mackenzie classificou a situação como ridícula e pediu aos seguidores para ajudar no combate ao racismo. Para a lutadora, não deveria existir na cabeça das pessoas uma imagem preconcebida de como uma família deveria parecer.

“A mulher ligou para a polícia sem nenhuma razão, só porque ele é um homem negro com um bebê branco. Isso é ridículo. Um pai não pode ficar sozinho com a sua filha só porque ele é mais escuro e a filha mais clara. Isso é racismo e precisa ser parado!”, desabafou a atleta.

Afastada do Ultimate desde maio de 2018, Mackenzie Dern voltará ao octógono no dia 12 de outubro, em evento marcado para a cidade americana de Tampa, na Flórida. Invicta após sete combates realizados em sua carreira no MMA profissional, a lutadora encara a brasileira Amanda Ribas em confronto válido pelo peso-palha (52 kg) feminino.

 

View this post on Instagram

 

Vamos acabar com Racismo!

A post shared by Mackenzie Dern 🇺🇸🇧🇷 (@mackenziedern) on