Liz Carmouche minimiza favoritismo de Shevchenko no UFC Uruguai

‘Bullet’ fará a sua segunda defesa do cinturão dos moscas contra Liz – Diego Ribas

Valentina Shevchenko é a maior favorita do card do UFC Uruguai, neste sábado (10). E não é à toa: como peso-mosca (57 kg), a quirguistanesa fez três combates e venceu todos de maneira dominante, diante de Priscila ‘Pedrita’, Joanna Jedrzejczyk e Jessica Eye. Mas segundo Liz Carmouche, adversária da campeã da categoria no evento de Montevidéu (URU), nada disso dá a ela a aura de invencível que muitos apontam.

Em entrevista ao site ‘MMA Fighting’, Carmouche declarou que, ao analisar as recentes lutas de Shevchenko, chegou à conclusão de que ela não teve ainda uma rival à altura. Liz afirmou que os triunfos contra Jedrzejczyk e Eye, válidos pelo título, não são suficientes para dar à quirguistanesa tamanho favoritismo. De acordo com a ex-desafiante ao título peso-galo (61 kg), o duelo de Valentina com Joanna nem merece ser levado em consideração.

“Acho que você tem de colocar as coisas em perspectiva. Joanna subiu de categoria apenas para esta luta, e depois voltou à categoria dela. Então, ela foi dominada porque estava na categoria errada, sequer teve de se preocupar com cortar peso, então já haveria uma vantagem de força. Além disso, elas já haviam se enfrentado três ou quatro vezes no muay thai, e Joanna havia sido derrotada. Aos meus olhos, ela não tinha chance alguma, então vamos simplesmente ignorar esta luta e analisar a de Jessica Eye”, disse.

“Infelizmente, (a luta) aconteceu exatamente como eu esperava. Na verdade, eu achei que iria acontecer no primeiro round, em vez do segundo. Então, uma luta não mostra realmente que alguém é imparável ou que tem toda essa mística em torno, de que deveria ser alguém temida”, acrescentou.

Liz Carmouche tem 35 anos e está na história do Ultimate ao ter participado da primeira luta feminina da organização. Em 2013, ela foi finalizada por Ronda Rousey aos 4min49s do combate principal do UFC 157. ‘Girl-Rilla’ tem 13 vitórias e seis derrotas em sua carreira profissional.