Kelvin Gastelum se declara campeão dos pesos-médios após UFC 234

Kelvin Gastelum não entrou em ação no card da Austrália – Ag Fight

Estava tudo alinhado para o UFC 234. Todos os lutadores haviam batido o peso e confirmado suas respectivas lutas. No entanto, uma notícia de última hora devastou o card. O campeão peso-médio (84 kg) Robert Whittaker sentiu fortes dores na região do abdômen horas antes do show e foi obrigado a se retirar da luta principal contra Kelvin Gastelum. E, após receber a notícia, o desafiante se declarou o novo dono da categoria.

Após o incômodo na região do abdômen Whittaker foi encaminhado para um hospital e diagnosticado com uma hérnia. Com a necessidade de cirurgia urgente, o neozelandês não pôde protagonizar o card diante dos fãs australianos. Mas a situação do campeão não parece ter comovido Gastelum, que, com o cinturão do UFC nos ombros, se intitulou o novo detentor do título da divisão até 84 kg.

“Esse é o meu cinturão. Eu conquistei isso. Eu apareci, viajei milhares de quilômetros de casa, bati o peso. No meu mundo, no mundo do wrestling, se o cara aparece e bate o peso, e depois cancela a luta por algum motivo, ele perde o combate. Eu ganhei. Sou o campeão”, afirmou Kelvin, antes de comentar sobre Robert.

“Foi o camp mais difícil da minha vida, então para eles tirarem essa oportunidade de mim, não fica assim. Não vou para a casa de mãos vazias. Prometi ao meu povo que voltaria para a casa com algo e aqui estou. Vou para a casa com o cinturão. Esperançosamente Rob irá se curar bem. Desejo a ele uma recuperação rápida e quando ele estiver de volta talvez possa tentar tirar uma casquinha do meu título”, completou o americano, em entrevista ao site ‘MMA Junkie’.

Apesar da ousada declaração, Gastelum não é oficialmente o campeão do UFC, já que a organização ainda não se posicionou sobre essa possibilidade. Resta saber qual alternativa a liga trará para movimentar a divisão enquanto Whittaker se recupera. É possível que o Ultimate promova um combate pelo título interino da categoria entre Kelvin e Israel Adesanya, que venceu Anderson Silva por decisão unânime em Melbourne.