Jungle Fight e DAZN anunciam parceria para transmissão de eventos

O Jungle Fight fechou contrato com a plataforma de streaming DAZN para ter seus eventos transmitidos pela empresa pelos próximos 33 meses. Com o novo vínculo, o evento de MMA brasileiro se transforma no primeiro do país a ter exibições regulares pelo serviço, que detém os direitos de outros grandes shows de luta, como o Glory, o PFL e as lutas de boxe das promotoras Golden Boy e Matchroom.

Em comunicado, o vice-presidente executivo do DAZN no Brasil, Bruno Rocha, destacou que a nova parceria enriquece a lista de eventos da empresa no país. A intenção das duas partes é de fazer um evento por mês.

“O MMA é um dos esportes que mais cresce globalmente. No Brasil, tem um apelo ainda maior porque muitos dos maiores lutadores do mundo são brasileiros. A parceria entre o DAZN e o Jungle Fight, além de fortalecer a nossa proposta de transmissão de conteúdos de qualidade do MMA, vai trazer muita emoção aos amantes de lutas e incrementar o nosso portfólio de lutas no Brasil. Estamos ansiosos para iniciar as transmissões”, declarou Rocha.

Fundador e comandante do Jungle Fight, Wallid Ismail ressaltou os conhecidos ‘princípios não oficiais’ do Jungle, que preza pela emoção nos combates e costuma dar segundas chances a atletas que, mesmo perdendo seus combates, oferecem um espetáculo para o público.

“A qualidade das lutas no Jungle Fight e o espírito empreendedor do DAZN na distribuição de esportes por streaming fazem deste um dos mais importantes acontecimentos no MMA brasileiro nos últimos anos. Os assinantes do DAZN vão ter acesso exclusivo e regular a lutas, nocautes e finalizações sem comparação. No Jungle Fight, lutador entra no ringue para nocautear ou finalizar. Lutador que quer ganhar por pontos não sobrevive na selva”, falou.

A parceria com o DAZN deve fazer o Jungle voltar a acontecer com frequência. O show, um dos mais tradicionais do país, reduziu o número de eventos em 2018 e ainda não realizou nenhum em 2019.