Ferguson projeta disputa de cinturão com Khabib ou “luta do dinheiro” com McGregor

Tony Ferguson não sabe o que é uma derrota no octógono do UFC desde 2012 – Diego Ribas

Com a vitória sobre Donald Cerrone no último sábado (8), em Chicago (EUA), Tony Ferguson agora é um dos principais candidatos ao posto de desafiante ao cinturão dos pesos-leves (70 kg) do UFC. Apesar disso, ele terá que aguardar o campeão linear, Khabib Nurmagomedov, fazer o duelo pela unificação do título contra o campeão interino, Dustin Poirier, no dia 7 de setembro, em Abu Dhabi. Deste modo, um confronto com Conor McGregor pode ser o próximo passo de ‘El Cucuy’.

Em entrevista coletiva após o UFC 238, Ferguson provocou tanto Khabib quanto Conor, mas ressaltou que o irlandês – que não luta desde outubro de 2018, quando foi finalizado por Nurmagomedov – faz falta à divisão dos leves. Além disso, Tony destacou que não teria problemas de fazer um duelo contra McGregor, já que isso provavelmente lhe ajudaria a encher os bolsos, uma vez que ‘The Notorious’ costuma alavancar exponencialmente as vendas de pacotes de ‘pay-per-view’ dos cards em que está presente.

“Se Dustin Poirier não fizer isso, eu farei. Tiramisu [Khabib Nurmagomedov] precisa de um chute na bunda. (…) Se for o McNuggets [Conor McGregor] para uma luta do dinheiro ou o que quer que seja. Ele é um atleta também. Sei que a divisão sente falta dele aqui dentro. Tenho certeza de que ele sente falta da luta também”, apontou ‘El Cucuy’.

Aos 35 anos, Ferguson não sabe o que é uma derrota no UFC desde maio de 2012, quando sucumbiu diante de Michael Johnson. De lá para cá, ele somou 12 triunfos consecutivos e alcançou a marca de 25 vitórias em 28 combates profissionais como lutador de MMA.