Ex-lutadora do UFC denuncia técnico por agressões durante relacionamento

A edição de domingo (7) do programa ‘Fantástico’, da Rede Globo, exibiu uma denúncia da lutadora de MMA Ericka Almeida a respeito de agressões que teriam sido cometidas pelo seu ex-treinador, Herman Gutierrez. A atleta, que passou pelo UFC em 2015, acusou o técnico de ter agido com violência física e verbal contra ela, apresentando vídeos e áudios que reforçam suas alegações.

Segundo a lutadora, eles se conheceram quando ela tinha 17 anos e ele, 38. Na ocasião, ela ainda trabalhava como recepcionista da academia e passou a ser convidada para treinar. Ericka afirmou que acabou cedendo às investidas do técnico, com quem iniciou um relacionamento amoroso.

No entanto, já no início do relacionamento, Herman teria alterado seu comportamento e mostrado atitudes mais violentas. De acordo com Ericka, o treinador a agredia fisica e verbalmente. À reportagem da Rede Globo, ela cedeu um vídeo do período do relacionamento no qual aparece com o rosto ensanguentado.

“Eu comecei a perceber mesmo quando as agressões verbais mais pesadas começaram a acontecer. E as agressões físicas. Qualquer motivo era motivo. Se eu estava com o cabelo solto, era motivo. Se eu usava uma maquiagem, era motivo. Era um empurrão, um chute ou uma cotovelada…”, relatou. “E ele sempre jogou na minha cara isso: que tudo o que eu era eu devia a ele”, completou a atleta, que não luta desde 2017 e hoje mora no Paraná.

No registro de uma ligação entre Herman e ela, há ameaças feitas pelo técnico — “Vou arrebentar sua cara” — e a menção, na voz do próprio Gutierrez, a agressões passadas. “Quando que eu te bati que você não mereceu?”, questiona o técnico na chamada, pouco depois de xingar a atleta e avisar que furou pneus do carro dela.

A irmã de Ericka, Ellen Almeida, também contou ter sido alvo de agressões de Herman. Ela declarou que também teve um relacionamento escondido com o treinador e que chegou a ser estrangulada por ele. Ellen mostrou um diário no qual teria anotado a ações violentas pelas quais passou.

No depoimento à Polícia, Herman Gutierrez negou as agressões, mas confirmou que teve um relacionamento com Ericka. Procurado pela reportagem da Rede Globo, ele mudou a versão: negou a relação amorosa com a lutadora. Em seguida, afirmou que nunca a agrediu. Confrontado com o áudio da ligação em que ameaça a atleta e menciona que já havia batido nela anteriormente, o treinador hesitou.

“É, foi uma discussão… Não estou reconhecendo direito minha voz. Mas não foi uma coisa assim tão… Tão, assim… É… Me desculpa”, disse, antes de colocar a mão na frente da câmera para interromper a gravação.