Empresário de Edson Barboza promete tentar reverter derrota no UFC 242 na Justiça

O atleta da ‘American Top Team’ tem os chutes potentes como marca registrada – Rigel Salazar

Assim como em 2015, Edson Barboza e Paul Felder travaram uma verdadeira batalha dentro dos octógonos. No entanto, o que mais ficou em evidência no último confronto foi o resultado polêmico. Após três rounds disputados, dois dos três juízes enxergaram vitória do americano, que venceu por decisão dividida. O desfecho do ‘co-main event’ do UFC 242 não agradou o brasileiro, que deixou o cage irritado assim que ouviu o anúncio oficial da luta.

Inconformados, os membros do time do especialista em muay-thai não pretendem deixar isso barato. Durante entrevista ao site ‘MMA Junkie’, Alex Davis, empresário de Edson, revelou que tentará reverter o resultado da disputa desse sábado (7), realizada em Abu Dhabi. Mesmo com poucas chances de mudar a situação a favor do brasileiro, seu representante garantiu que seguirá em frente com o pedido a fim de tentar melhorar o sistema do esporte como um todo.

“Faremos isso (tentar reverter o resultado). Não importa se é bem difícil ou se não chegaremos a lugar algum com isso. Tentaremos fazer isso por uma questão de princípio, tem que ser feito. Como humanos, somos incapazes de avaliar friamente algo que tenhamos um certo envolvimento, sei disso. Por isso sou bem cuidadoso sobre o que falo após as lutas, até que eu as assista novamente com calma. Mas nesse caso, não somente eu, mas parece que o mundo todo vê isso (resultado) da mesma forma. Não quero desrespeitar o Paul Felder, que eu amo como pessoa e atleta, muito menos sua equipe. São ótimas pessoas, mas a verdade é que o mundo viu o Edson ganhar. E o que deixa claro que algo está errado nessa situação – até mesmo a equipe do Felder concorda nisso – é quando você tem um juiz marcando 30-27 a favor de um lutador e outro marcando 30-27 a favor do outro, algo obviamente está errado”, analisou Davis, antes de criticar o sistema vigente do MMA.

“Isso tem um impacto negativo na carreira do Edson, esse é o grande problema. Pense no que vai ser da carreira dele agora que ele tem uma derrota que ele não merece. Essa situação é bem dramática. Precisamos fazer um esforço para melhorar, para mudar, para discutir. Estamos em um meio em que não discutimos as coisas. Tudo que se faz é provocar a fim de promover e vender. Não estamos olhando para a evolução da estrutura do esporte”, completou o empresário de Barboza.

Com o revés sofrido para Felder, Edson somou sua segunda derrota consecutiva no Ultimate. Com o resultado negativo, o brasileiro, atual número 7 do ranking, deve descer algumas posições na listagem oficial dos pesos-leves (70 kg) da companhia.