Desafiante só acertou um golpe no rosto de campeã em 25 minutos no UFC Uruguai

Liz teve muita dificuldade de ‘encontrar’ Valentina no octógono – Leandro Bernardes

Valentina Shevchenko esteve longe de apresentar um grande espetáculo ao público que lotou a Antel Arena, em Montevidéu (URU), no último sábado (10). Mas as estatísticas da vitória por decisão unânime contra Liz Carmouche, que encabeçou o UFC Uruguai, mostram que o domínio da quirguistanesa foi grande mesmo sem muito volume na trocação. Um exemplo é o número de golpes significativos acertados por ‘Girl-Rilla’ no rosto da campeã: apenas um em cinco rounds.

O combate foi marcado pelos golpes na longa distância – e, por isso, até a detentora do cinturão teve dificuldades de aplicar seu kickboxing de elite contra a veterana. Valentina acertou apenas 42 dos 115 socos e chutes que tentou, um aproveitamento de 36%. O rendimento de Liz foi ainda pior: a ex-desafiante ao cinturão peso-galo (61 kg) conseguiu atingir a rival em 18 dos 76 golpes que soltou – um índice de 23%.

Carmouche tentou 40 golpes no rosto, e só acertou um. Dos sete que jogou em direção à região abdominal de Shevchenko, conseguiu sucesso em quatro. O maior nível de acerto foi nos chutes na perna: 13 de 29. Liz tentou quatro quedas e fracassou em todas. No quarto e penúltimo round do confronto, Carmouche teve o pior rendimento possível: não acertou nenhum golpe significativo em Valentina durante os cinco minutos regulamentares.