Contratado pelo UFC, Arroyo compara suas participações no ‘Contender Series’

Antonio Arroyo garantiu o contrato com o UFC após finalizar no ‘Contender Series’ – Diego Ribas

Antonio Arroyo teve a chance de conquistar o contrato com o UFC em agosto de 2018, na primeira edição do programa ‘Contender Series Brasil’, mas, apesar de ele ter vencido o seu combate no show, Dana White optou por não selecioná-lo na ocasião. Nesta terça-feira (16), entretanto, ele teve outra oportunidade de mostrar serviço para o presidente do Ultimate – e não desperdiçou.

Após finalizar Stephen Regman no segundo round do programa ‘Contender Series’ desta terça, em Las Vegas (EUA), Arroyo garantiu o contrato com o UFC. Em entrevista exclusiva à reportagem da Ag. Fight (veja abaixo ou clique aqui), o peso-médio (84 kg) explicou por que, em sua opinião, ele não foi selecionado na sua primeira participação.

“A minha categoria é muito disputada, é uma categoria que tem muito talento. E no dia que lutei ano passado no ‘Contender Series Brasil’, eram duas categorias femininas, uma de peso-mosca e uma de peso-pesado. Ou seja, todas as outras categorias bem carentes e a minha de peso-médio lotada de caras bons. Então, acabaram priorizando as outras categorias, e não me contrataram”, ressaltou.

Além disso, o presidente do UFC costuma priorizar a contratação de atletas que vencem por nocaute ou finalização no ‘Contender Series’. Deste modo, Arroyo triunfar sobre Diego Henrique da Silva por decisão – ainda que unânime – não pareceu ter agradado Dana. Situação diferente ocorreu na noite desta terça, quando Antonio encerrou o confronto após encaixar um ‘katagatame’ no rival.

“A minha luta (na primeira participação, em 2018) não terminou pela via rápida, mas aí me chamaram de novo, me colocaram no ‘main event’, me deram três meses de preparação… Então, acreditei bastante que dessa vez eles estavam interessados em mim, que eles queriam saber mesmo o que eu tinha para mostrar e foi o que eu fiz. Lutei bem calmo e acho que fiz um bom trabalho”, concluiu.

Agora atleta do UFC, Arroyo aguarda apenas a oportunidade para estrear na maior liga de MMA do mundo. Ao longo da carreira profissional como lutador de artes marciais mistas, ele soma, até o momento, nove vitórias e apenas duas derrotas.

Confira a entrevista completa: