Como em 2013, lesão dentro do octógono causa derrota de Anderson Silva

Anderson ‘Spider’ Silva machucou o joelho e perdeu a luta – Leandro Bernardes

A história é conhecida do torcedor brasileiro: Anderson Silva toma um chute na perna, cai sentindo dores e a luta termina. Embora a lesão não tenha sido brutal como a mais famosa de sua carreira, contra Chris Weidman, em 2013, foi novamente com esse roteiro que ele perdeu um combate. Neste sábado (11), no UFC 237, uma contusão no joelho direito do ‘Spider‘ provocou a décima derrota de sua carreira.

Como de costume em suas lutas, Anderson começou estudando o adversário e seu tempo de entrada de golpes, A iniciativa de Jared, com chutes baixos e alguns jabs, e a inatividade do brasileiro chegaram a calar o público durante cerca de um minuto, tamanha a tensão que se instalou na Jeunesse Arena.

Apesar do pouquíssima movimentação do assalto inicial, a exigente torcida carioca optou por não vaiar o confronto, gritando o sobrenome do brasileiro. E, em uma situação totalmente anticlimática, as arquibancadas voltaram a se calar. Um chute baixo de Cannonier acertou o joelho direito do ‘Spider‘, que foi ao chão. A dor foi suficiente para o árbitro encerrar o combate.

‘The Killa Gorilla‘, porém, não se abalou com o fato de que sua vitória veio a partir de uma situação circunstancial. O americano comemorou muito o triunfo e gritou um claramente audível – e irônico – “Uh, vai morrer”. O comportamento de Cannonier fez a plateia explodir em uma vaia tão intensa quanto longa. Na arena, sequer foi possível ouvir o que Jared falou aos microfones do Ultimate no octógono.

Durante sua entrevista pós-luta, Silva revelou que já vinha sofrendo com a lesão. “Eu estava com o joelho machucado, acabei levando um chute ali, não deu para segurar. Desculpa. Desculpa”, declarou o atleta de 44 anos, que foi bastante aplaudido pela plateia.

Confira os resultados do UFC 237 até a luta coprincipal:

Médio (84 kg) | Jared Cannonier venceu Anderson Silva por nocaute técnico a 4min47s do primeiro round
Pena (66 kg) | Alexander Volkanovski venceu José Aldo por decisão unânime (30-27, 30-27, 30-27)
Meio-médio (77 kg) | Laureano Staropoli venceu Thiago ‘Pitbull’ por decisão unânime (30-27, 30-27, 29-28)
Galo feminino (61 kg) | Irene Aldana venceu Bethe Correia por finalização a 3min24s do terceiro round
Meio-pesado (93 kg) | Ryan Spann venceu Rogério ‘Minotouro‘ por nocaute a 2min07s do primeiro round
Leve (70 kg) | Thiago Moisés venceu Kurt Holobaugh por decisão unânime (30-26, 30-26, 30-27)
Meio-médio (77 kg) | Warlley Alves venceu Sérgio Moraes por nocaute a 4min13s do terceiro round
Leve (70 kg) | Clay Guida venceu B.J. Penn por decisão unânime (29-28, 29-28 e 29-27)
Mosca feminino (57 kg) | Luana ‘Dread‘ venceu Priscila ‘Pedrita’ por decisão unânime (30-26, 30-26, 29-27)
Galo (61 kg) | Raoni Barcelos venceu Carlos Huachin por nocaute técnico a 4min49s do segundo round
Galo feminino (61 kg) | Viviane Araújo venceu Talita Bernardo por nocaute aos 48s do terceiro round