Campeões garantem bônus de R$ 193 mil por melhores performances da noite

Cinturões e espetaculares vitórias no cartel não foram os únicos prêmios que Henry Cejudo e Valentina Shevchenko levaram para casa depois do UFC 238, realizado este sábado (8) em Chicago (EUA). Os dois também ganharam o bônus de melhor performance da noite, concedido pelo Ultimate aos atletas que tenham desempenho individual mais destacado. A honraria vale 50 mil dólares – o equivalente a R$ 193 mil – a mais na conta.

Cejudo, que já era campeão dos moscas (57 kg) e foi medalhista de ouro olímpico nos Jogos de Pequim, em 2008, conseguiu mais uma marca impressionante para sua carreira ao nocautear Marlon Moraes. O americano perdeu o primeiro round para o brasileiro, mas tomou o controle do duelo com socos que viraram a luta a seu favor. No terceiro assalto, depois de derrubar ‘Magic’ e quase finalizá-lo com um triângulo de mão, Henry conseguiu o nocaute técnico.

Já Shevchenko garantiu seu prêmio sem precisar passar por ‘perrengues’. Defendendo o cinturão da categoria feminina dos moscas (57 kg) diante de Jessica Eye, a quirguistanesa usou o wrestling para subjugar a adversária no primeiro round e, nos segundos iniciais do assalto seguinte, acertou um chute alto que apagou a rival.

O UFC escolheu como melhor combate da noite o que opôs Tony Ferguson e Donald Cerrone, pelos pesos-leves (70 kg). O duelo foi bastante franco e teve um segundo round muito agitado, com Tony acertando muito o rosto de ‘Cowboy’ com jabs e diretos. O impacto dos golpes fez com que o olho direito de Donald inchasse muito e o impedisse de enxergar, o que gerou uma interrupção médica antes que o terceiro round continuasse. Cada um dos lutadores leva os R$ 193 mil.