Após polêmicas, Paulo ‘Borrachinha’ promete fazer Yoel Romero sofrer

Paulo ‘Borrachinha’ está invicto após 12 combates em sua carreira profissional – Diego Ribas

Paulo ‘Borrachinha’ Costa está com ‘sangue nos olhos’ para enfrentar Yoel Romero neste sábado (17), pelo UFC 241, em Anaheim (EUA). Após inúmeras provocações de ambos os lados, inclusive com o cubano sugerindo que o rival havia sido pego no exame antidoping, a motivação do brasileiro para o combate parece ter chegado ao seu ápice. Em entrevista exclusiva concedida à reportagem da Ag. Fight, o mineiro afirmou que pretende fazer o adversário “sofrer”.

No começo deste ano, o brasileiro passou por um imbróglio com a USADA (agência antidoping americana), por conta do uso de soro intravenoso acima do limite permitido em 2017, que obrigou o Ultimate a adiar o combate entre os atletas. Antes dos detalhes sobre o caso virem à tona, o ex-wrestler declarou que a luta teria sido cancelada porque o mineiro havia sido pego no exame antidoping. Em conversa com a Ag. Fight, ‘Borrachinha’ deixou claro sua insatisfação com o rival e contou que está preparado para fazê-lo pagar pelas declarações, independentemente de como a luta se desenrole.

“Não sei se ele vai aceitar trocar comigo, mas eu estou preparado para qualquer coisa. Se ele aceitar, eu vou nocauteá-lo bem rápido, se tentar me derrubar ou usar o wrestling para me prender na grade, eu vou nocauteá-lo de qualquer forma. Essas declarações me deram mais vontade de bater nele, de fazê-lo sofrer, sentir dor”, afirmou o peso-médio (84 kg).

Invicto na carreira e com quatro vitórias por nocaute na sequência desde que estreou no Ultimate, o mineiro ocupa atualmente a sétima colocação no ranking dos médios do evento. Ciente de que um triunfo sobre Romero, segundo colocado na lista, poderia lhe credenciar para uma disputa de cinturão no futuro próximo, ‘Borrachinha’ explicou que buscou evoluir ao máximo na preparação para a luta e aproveitou para mandar um recado para os fãs do esporte.

“Com certeza uma vitória sobre o Romero me credencia a lutar pelo cinturão. Acredito que estou bem próximo do meu objetivo. Fiz o camp mais difícil da minha vida. É um milagre eu estar aqui bem para lutar no sábado. Foram dois meses de treinamentos muito duros. Evolui demais. Estou crescendo a cada luta. Quem sempre gostou de me assistir, vai gostar ainda mais a partir de sábado”, contou.

Campeão linear da divisão, Robert Whittaker entra em ação no dia 6 de outubro contra o detentor do cinturão interino Israel Adesanya, pela unificação do título da categoria. Apesar de estar focado em sua luta do próximo sábado contra Romero, ‘Borrachinha’ comentou sobre o confronto que acontecerá na Austrália e contou contra quem gostaria de lutar em uma provável disputa de cinturão.

“Eu gostaria de bater no Israel Adesanya. Ele tem um ‘hype’ muito grande, fala muito e é muito folgado. Então, se eu pudesse escolher, preferia que ele ganhasse para a gente se enfrentar no futuro. Mas eu acho que o Whittaker vai ganhar”, concluiu.

Além do combate entre Paulo ‘Borrachinha’ e Yoel Romero, o UFC 241, que acontece neste sábado, conta com a disputa do cinturão dos pesos-pesados entre Daniel Cormier e Stipe Miocic. A revanche entre os americanos será a luta principal do evento.