Alex ‘Leko’ faz autocrítica após primeira vitória no UFC: “Péssima atuação”

‘Leko’ possui 21 vitórias e duas derrotas em sua carreira como profissional – Leandro Bernardes

Depois de uma derrota na estreia no UFC, Alex ‘Leko’ superou Rodrigo Vargas por decisão unânime no último sábado (10), no card em Montevidéu (URU) e conquistou sua primeira vitória na organização. Motivos de sobra para comemorar, certo? Errado. Logo após seu confronto, o brasileiro revelou que, apesar de ter seu braço erguido, a performance diante do rival mexicano foi uma das piores de sua carreira no esporte.

Em conversa com membros da imprensa, que contou com a presença da equipe da Ag Fight, Alex admitiu que lutou “travado”. No entanto, apesar do desempenho inferior ao desejado, o catarinense ressaltou a importância de vencer na maior liga de MMA do planeta, já que um novo triunfo deixaria o atleta da ‘Astra Fight Team’ com o alerta ligado para o risco de demissão.

“Sim, foi um alívio, a primeira vitória veio graças a Deus. Mas sem querer botar panos quentes, mas foi uma péssima atuação minha. Fiz o suficiente para ganhar, não me achei na luta. Às vezes você luta bem, mas a vitória não vem, e hoje foi justamente o contrário. Não lutei bem, mas a vitória veio, que era o que eu estava precisando. Achei que fiquei muito travado, era para ter ido mais solto, do jeito que faço na academia. Não consegui me achar. O que apresentei hoje foi muito fraco, uma das minhas piores apresentações”, analisou Leko, antes de falar sobre a importância da vitória para a continuidade do trabalho na companhia.

“Foi mais uma coisa pessoal minha. Minha luta passada lutei muito bem, uma das minhas melhores performances, mas dei bobeira ali no segundo round e acabei sendo finalizado. Faz parte do jogo. Fiz o suficiente para ganhar, mas não estou feliz com isso. Se eu perdesse, ia ficar bem delicado para mim. (A vitória) me dá mais tranquilidade, vai me dar mais calma para realmente mostrar o que eu sou (como lutador). Vou fazer um trabalho de cabeça para poder voltar melhor, porque sei que tenho potencial para ser campeão desse evento, e voltarei melhor”, completou o peso-leve (70 kg) brasileiro.