Agora bicampeão, Cejudo pede “pagamento peso-pesado” ao UFC

Henry Cejudo se tornou campeão dos pesos-moscas em agosto de 2018 – Diego Ribas

Henry Cejudo conquistou o seu segundo cinturão do UFC no último sábado (8), pelos pesos-galos (61 kg). O feito fica ainda maior quando se leva em consideração o fato de que ‘The Messenger’ foi medalhista de ouro nos Jogos de Pequim, em 2008, pela luta olímpica. E o americano quer usar toda esta bagagem para garantir um melhor contrato com o Ultimate.

Cejudo venceu Marlon Moraes por nocaute técnico no terceiro round, depois de perder o primeiro assalto e retomar o controle da luta em seguida. Durante a entrevista coletiva após a vitória, o campeão dos pesos-moscas (57 kg) e dos galos explicou que deseja um acordo que seja proporcional ao seu sucesso esportivo.

“Tenho que encontrar com Dana White. Preciso de um encontro com ele, porque eu preciso de pagamento peso-pesado”, falou. “Acho que sou a cara do UFC agora, e quero ser pago como tal. Dana White tem sido ótimo para mim. Ele tem sido muito bom, não tenho nada ruim a dizer. Mas eu quero dinheiro peso-pesado. Quero mudar este esporte”, completou.

Cejudo conquistou o título dos moscas em agosto do ano passado, e teve um pagamento oficial estimado em 100 mil dólares — o equivalente a R$ 387 mil no câmbio desta segunda (10). Para se ter uma ideia, mesmo atletas que não são campeões da organização, como Tony Ferguson e Anthony Pettis, ganham mais do que isso. Na luta entre os dois em outubro de 2018, o primeiro levou R$ 580 mil e o segundo, R$ 561 mil. No mesmo evento, o UFC 229, Conor McGregor e Khabib Nurmagomedov ganharam, oficialmente R$ 11,6 milhões e R$ 7,74 milhões.