Acusado de agressão, empresário de astros do UFC é proibido de entrar em shows da PFL

Abdelaziz segue banidos de shows da PFL até resolver problemas com a Justiça – Diego Ribas

Empresário de MMA mais bem sucedido do momento, Ali Abdelaziz vive situação oposta à profissional quando o assunto é sua relação com a Justiça Americana. Acusado em dois casos de agressão na cidade de Las Vegas (EUA), o manager de alguns dos principais atletas do mundo, como Khabib Nurmagomedov e Henry Cejudo, foi banido de comparecer aos eventos da PFL (Professional Fighters League), que realiza outra etapa de seus playoffs nesta quinta-feira (17).

A informação é da ESPN americana, responsável por transmitir o show nos EUA. De acordo com a publicação, Ali “não estará presente nas próximas edições do evento. E como se trata de uma questão legal, a PFL não comentará mais o assunto”. Portanto, até ser inocentado ao cumprir uma possível pena estipulada, o empresário não poderá acompanhar de perto alguns de seus atletas.

Entre eles está o brasileiro Alexandre ‘Capitão’ Almeida, peso-pena (66 kg) que encara Lance Palmer em busca de uma vaga na final do torneio,que premiará o vencedor com um milhão de reais (cerca de R$ 4 milhões). Ele e o americano, por sinal, já se enfrentaram em outras duas ocasiões e o placar está empatado com uma vitória para cada.